Chico Buarque em último ensaio no Recife; veja vídeo

Maestro, arranjador e produtor da turnê Caravanas, Luiz Claudio Ramos declarou que Chico Buarque está mais solto do que nunca e espera show diferente dos realizados no Rio de Janeiro e em São Paulo

Chico Buarque no último ensaio antes do show Caravanas no RecifeChico Buarque no último ensaio antes do show Caravanas no Recife - Foto: Lívio Angelim/Folha de Pernambuco

"O principal diferencial desse show acho que é a 'soltura' do Chico (Buarque), né?!? Ele cantando, ele assumindo o cantor que ele é". O maestro, arranjador e produtor da turnê Caravanas, Luis Claudio Ramos, foi certeiro. O último ensaio para a estreia no Recife a ocorreu noite dessa quarta (3).

Dueto e A volta do malandro foram as músicas apresentadas por Chico Buarque com exclusividade para a imprensa. "Uma do novo álbum e uma antiga", disse. O 'contato' com a imprensa não durou mais do que 12 minutos. O suficiente para o ensaio das canções e uma piada com a banda.

Ao fim de Dueto, Chico Buarque, com o violão sobre o colo, disse, "começou o piano muito baixo, é isso mesmo?". A resposta da pianista veio em seguida, "e o violão demorou a entrar também". Os músicos riram e seguiram para a apresentação de A volta do malandro.

Após o ensaio, Luiz Claudio Ramos conversou com a Folha de Pernambuco. O maestro vê uma particularidade para o Recife. Em São Paulo e no Rio de Janeiro foram escolhidas casas de show, a capital Pernambucana recebe Caravanas no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções. "Aqui é melhor, fica mais concerto", declarou.



Leia também
Chico Buarque vem ao Recife em visita bastante esperada
Maestro Luiz Cláudio Ramos fala sobre a relação com Chico Buarque
Além do repertório 'Caravanas', Chico deve incluir clássicos em show no Recife


Serviço:
Show "Caravanas", de Chico Buarque
Desta quinta-feira (3) a domingo (6)
Horários: Quinta e sexta: 21h30; Sábado: 21h; Domingo: 20h
Teatro Guararapes (Centro de Convenções de Pernambuco)
Ingressos: De R$ 125 (balcão meia-entrada) a R$ 490 (plateia inteira)

Veja também

Flaviola, ícone da psicodelia pernambucana, morre de Covid-19
Luto

Flaviola, ícone da psicodelia pernambucana, morre de Covid-19

Morre, aos 56, o baterista Flávio Guaraná, do bloco Quem tem Boca Vaia Roma
LUTO

Morre, aos 56, o baterista Flávio Guaraná, do bloco Quem tem Boca Vaia Roma