Audiovisual

Cine Kurumin - festival de cinema indígena tem edição online e gratuita em 2020

Toda a programação ficará disponível para o público de forma gratuita por uma plataforma nas redes sociais e no site oficial do projeto

Cine Kurumim realizará edição virtual e gratuitaCine Kurumim realizará edição virtual e gratuita - Foto: Purki

O tradicional e singular festival de cinema indígena Cine Kurumim realiza mais uma edição de 20 de setembro a 20 de outubro. Pela primeira vez em sua história, o evento será totalmente online, para preservar a saúde e o bem estar indígena. "Epidemias ou a pandemia como a que estamos vivendo atingem de maneira muito particular os povos indígenas. O histórico de contato e colonização é também de contágio. Incontáveis aldeias indígenas foram dizimadas por doenças trazidos pelos bran- cos ao longo dos séculos”, explica Thaís Brito, diretora geral e curadora do Cine Kurumim.

Toda a programação ficará disponível para o público de forma gratuita por uma plataforma nas redes sociais e no site oficial do projeto. Para Thaís Brito, os filmes ensinam muita coisa sobe esse período em que vivemos. “A experiência coletiva da sala do cinema passa a ser em casa, mas manteremos os espaços de debate. O momento nos impõe, acredito, a necessidade da escuta e aprendizado com os povos indígenas, que superaram muitos e muitos cenários como esse ao longo do tempo. O que o cinema indígena nos ensina sobre resistência diante de um cenário de catástrofe como o que vivemos. São questões que a curadoria tenta alcançar”, disse. A edição virtual do festival possibilitará o alcance de um público ainda maior e mais amplo do que já é o do Cine Kurumin.

Os filmes selecionados abordam questões que refletem o nosso cenário atual como a pandemia, a defesa dos territórios indígenas, questões de gênero, mulheres, LGBTI, e outros.

Guiados por trilhas de programação ou explorando por conta própria a seleção de filmes e mostras, o público poderá adentrar e conhecer a produção contemporânea de cinema indígena brasileiro e internacional.

O festival conta com apoio do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura PE) e Governo de Pernambuco. 

A programação do festival se divide nas mostras Abya Yala – Cinema Indígena na América Latina, a Mostra de Clipes Indígenas Porahei, além da Mostra Oficial, com exibição de produções indígenas contemporâneas de diferentes países. O público vai poder experimentar seis diferentes trilhas de programação - a cada semana, um dos programas será destacado, com debates e comentários sobre os filmes. A Mostra oficial é compostas por 26 longas e curtas nacionais e internacionais filmes.

Festival apresentará primeira edição online

Uma grande novidade dessa edição é a Aldeia Lab, um laboratório de troca de experiências, projetos e ideias propostos por realizadores audiovisuais indígenas. Neste espaço virtual, o Cine Kurumin abre-se também para outras linguagens como fotografia, mídia de guerrilha, etc. A proposta é criar um ambiente de interação criativa em que realizadores com projetos em desenvolvimento receberão consultoria do Vídeo nas Aldeias, escola de cinema para povos indígenas com vasta e premiada produção. O período de inscrição e seleção para a Aldeia_Lab acontecerá durante o festival.

Site - https://cinekurumin.com.br

Facebook - https://www.facebook.com/cine.kurumin/ Instagram - https://www.instagram.com/cinekurumin/

Serviço

Cine Kurumim - festival de cinema indígena

20 de setembro a 20 de outubro de 2020

Disponível na plataforma Vimeo - http://bit.ly/cinekurumin2020

 

 

Veja também

Poliana Abritta rebate comentário de Robinho sobre feminismo
notícias

Poliana Abritta rebate comentário de Robinho sobre feminismo

Jorge Aragão recebe alta da UTI após internação por complicações pela Covid-19
famosos

Jorge Aragão recebe alta da UTI após internação