Cine PE 2018 traz programação guiada pela diversidade

Festival começa nesta terça-feira (29), no Cinema São Luiz. Na abertura do Cine PE, destaque para 'Mulheres alteradas' (SP) e homenagem ao ator Rodrigo Santoro, à atriz Cássia Kis e à cineasta Kátia Mesel

Cena do filme 'Cara de rato', de Benedito Serafim Cena do filme 'Cara de rato', de Benedito Serafim  - Foto: Divulgação

O Cine PE - Festival Audiovisual chega à 22ª edição guiado pela diversidade: a programação traz variedade de estilos de cinema e cidades de origem. O evento, que exibirá 30 filmes (seis longas e 24 curtas-metragens), começa nesta terça-feira (29) e segue até a próxima segunda-feira (4 de junho), no Cinema São Luiz.

A abertura será às 19h30 e terá os curtas pernambucanos "Seja Feliz", de Diego Melo, e "Banco Brecht", de Marcio Souza. Depois, fora de competição, serão exibidos o curta "Desculpe, me afoguei" (RJ), animação de Hussein Nakhal e David Hachby, e o longa de ficção "Mulheres alteradas" (SP), de Luis Pinheiro. Terá ainda homenagem ao ator Rodrigo Santoro - serão agraciados ainda nesta edição a atriz Cássia Kis e a cineasta Kátia Mesel.

"Foram mais de 500 inscrições", diz Edu Fernandes, programador e crítico de cinema que fez a curadoria do Cine PE 2018 com a produtora Edina Fujii e o crítico Danilo Calazans. "A gente recebeu todos esses filmes e íamos vendo e apontando, entre nós, quais se destacavam. Fizemos a primeira filtragem até fevereiro. Começamos em novembro do ano passado. Em abril, batemos o martelo e finalizamos", detalha.

Leia também:
Rodrigo Santoro estará na abertura do Cine PE
Cine PE bate recorde de inscrições e recebe 503 filmes para seleção
CinePE Festival do Audiovisual divulga data e programação
Curadoria: diferentes olhares compõem festivais de cinema em Pernambuco


"Esta é a primeira vez que trabalho no Cine PE, mas frequento o festival há alguns anos, fazendo a cobertura como crítico de cinema. No cenário nacional, o Cine PE é um dos grandes festivais de cinema. Está no primeiro escalão. Tem o histórico de lançar filmes que ficaram marcados no cinema", opina.

A programação deste ano ressalta a vontade do festival ampliar as fronteiras do cinema, mostrando diferentes possibilidades de criação através do audiovisual. "O Cine PE é um festival de cinema. Como a palavra festival se identifica com diversidade, procuramos fazer uma programação plural e diversa", avisa Sandra Bertini, diretora do festival.

"Filmes de diferentes gêneros, experimentais, com um apelo mais popular, mais intimista, de jovens diretores, de diretores com grande filmografia, produções de Roraima ao Rio Grande do Sul. O que desejamos é ter um caleidoscópio do que foi produzido na cinematografia brasileira", ressalta.

Esse olhar que privilegia a diversidade pode ser observado na escolha dos filmes. Na mostra competitiva de curtas-metragens pernambucanos, estão animações, como "O consertador de coisas miúdas", de Marcos Buccini (exibido na quinta-feira); documentários, como "Frequências", de Adalberto Olivera (domingo); e ficções, como "Cara de rato", de Benedito Serafim (sábado).

Na mostra competitiva de curtas-metragens nacionais, o documentário "Vidas cinzas" (RJ), de Leonardo Martinelli (quarta-feira), a animação "Insone" (SP), de Breno Guerreiro e Débora Pinto, e a ficção "Através de ti" (RS), Diego Tafarel (sábado), ressaltam não apenas a variedade de gêneros como também a diversidade de regiões de origem.

"A gente tem que ter em mente que trabalha para o festival, não para os filmes. Precisa pensar o que é melhor para o evento como um todo", explica Edu . "Tinha filmes bons na seleção, mas com temáticas semelhantes entre si. Não queríamos problematizar apenas um debate, então cortamos filmes parecidos entre si, em nome de uma diversidade que a gente procurava", ressalta.

Sobre a variedade, o curador destaca: "São vários temas. O que a gente sempre procurou foi diversidade, fazer um festival plural, com cineastas de gerações diferentes, estéticas diferentes, para dar uma guinada e trazer debates interessantes, que tentassem abraçar a produção brasileira do modo mais amplo possível".

Serviço:
22ª edição do Cine PE - Festival Audiovisual
Cinema São Luiz (rua da Aurora, 175, Boa Vista)
De terça-feira (29) até 4 de junho
R$ 5 (preço único)

Informações: (81) 3461.2765

Veja também

Roberto Carlos faz 80 anos e diz ser o mesmo cara de sua juventude
Aniversário

Roberto Carlos faz 80 anos e diz ser o mesmo cara de sua juventude

Camilla vence prova do Anjo do "BBB 21" e dá Monstro para Arthur, Caio e Gil
BBB 21

Camilla vence prova do Anjo do "BBB 21" e dá Monstro para Arthur, Caio e Gil