Festival

Cine PE anuncia vencedores de sua 24ª edição

'Mulher Oceano' foi o filme escolhido como melhor longa-metragem pelo juri oficial do evento

"Mulher Oceano", filme diretora paulistana Djin Sganzerla"Mulher Oceano", filme diretora paulistana Djin Sganzerla - Foto: Divulgação

O filme “Mulher Oceano”, da diretora paulistana Djin Sganzerla, foi escolhido o melhor longa-metragem pelo júri oficial do Novo Cine PE, versão online do festival de cinema pernambucano. Todos os vencedores da 24ª edição do evento foram revelados nesta sexta-feira (18).

“Mulher Oceano” também premiou Djin Sganzerla como melhor atriz do festival e levou ainda os Calungas de Prata de montagem e direção de arte. O documentário gaúcho “O que pode um corpo?”, de Victor Di Marco e Márcio Picoli, ganhou os prêmios de melhor curta nacional e melhor roteiro, além de faturar os Calungas de trilha Sonora e Melhor Fotografia. 

Na Mostra Competitiva de Curtas Pernambucanos, o vencedor foi a animação “Nimbus”, de Marcos Buccini. A obra abocanhou também o melhor roteiro para o quarteto formado por Diego Credidio, Luciana De Mari, Isabella Aragão e o próprio Marcos Buccini.

O longa-metragem documental “Memórias Afro-Atlânticas”, da baiana Gabriela Barreto, também levou para casa os prêmios de melhor direção e melhor roteiro, além de ter sido o escolhido o melhor longa de acordo com o Júri da Crítica. Receberam menção honrosa dos jurados o curta pernambucano “Cozinheiras de Terreiro”, com direção de Tauana Uchôa, e os personagens do documentário “Eu.tempo”, da também pernambucana Thaíse Moura.

O Canal Brasil, que nesta edição foi o exibidor oficial do Cine PE, concedeu o Prêmio Canal Brasil de Curtas ao filme amazonense “Manaus Hot City”, do diretor Rafael Ramos. A obra recebeu o Troféu Canal Brasil e um prêmio no valor de R$15 mil.

Confira a lista de premiados do Cine PE 2020:

Mostra Competitiva de Curtas-metragens Pernambucanos 

Melhor Filme – Nimbus, Direção: Marcos Buccini / Animação

Melhor Direção – Felipe Soares – Filme: O Menino que morava no som / Ficção

Melhor Roteiro – Diego Credidio, Luciana De Mari, Isabella Aragão, Marcos Buccini – Filme: Nimbus / Animação

Melhor Fotografia – Amanda Lira, Jefferson Nascimento, Marlom Meirelles, Patrícia Lindoso e Raphael Ferreira – Filme: Mata / Documentário

Melhor Montagem - Daniel Barros – Filme: Presente de Deus / Documentário

Melhor Edição de Som - Adam Matschulat - Filme: O Menino que morava no som / Ficção

Melhor Direção de Arte – Thiago Amaral – Filme: O quarto Negro / Ficção

Melhor Trilha Sonora – Antônio Nogueira – Filme: O mundo de Clara / Animação

Melhor Ator – Maycon Douglas - Filme: O Menino que morava no som / Ficção

Melhor Atriz – Zezita Matos - Filme: O Quarto Negro / Ficção

Menção Honrosa - Cozinheiras do Terreiro – Direção: Tauana Uchôa, pela narrativa feminina que unida à força do tema evoca uma brilhante reflexão sobre fé, serviço e sagrado.

Mostra Competitiva de Curtas-metragens Nacionais 

Melhor Filme – O que pode um corpo? – Direção: Victor Di Marco e Márcio Picoli / Documentário (RS)

Melhor Direção – Victor Di Marco e Márcio Picoli – Filme: O que pode um corpo? / Documentário (RS)

Melhor Roteiro – Victor Marinho – Filme: Vigia – Um olhar para a morte / Ficção (BA)

Melhor Fotografia – Bruno Polidoro - Filme: O que pode um corpo? / Documentário (RS)

Melhor Montagem – Victor Marinho – Filme: Vigia – Um olhar para a morte / Ficção (BA)

Melhor Edição de Som – Paulo Umbelino – Filme: Eu.tempo / Documentário (PE)

Melhor Direção de Arte – Lia Letícia – Filme: Ex-humanos / Ficção (PE)

Melhor Trilha Sonora – Casemiro Azevedo e Vitório O. Azevedo - Filme: O que pode um corpo? / Documentário (RS)

Melhor Ator – Paulo Copioba – Filme Reagente / Ficção (RJ)

Melhor Atriz – Cássia Damascenso – Filme: Vai Melhorar / Ficção (RN)

Menção Honrosa - Filme: Eu.tempo – Direção Thaíse Moura / Documentário (PE)

Mostra Competitiva de Longas-metragens 

Melhor Filme – Mulher Oceano – Direção: Djin Sganzerla / Ficção (SP)

Melhor Direção – Gabriela Barreto – Filme: Memórias Afro-Atlânticas / Documentário (BA)

Melhor Roteiro – Cassio Nobre e Xavier Vatin – Filme: Memórias Afro-Atlânticas / Documentário (BA)

Melhor Fotografia – Beto Martins – Filme: Nós, que ficamos / Documentário (PE)

Melhor Montagem – Karen Akerman – Filme Mulher Oceano/ Ficção (SP)

Melhor Edição de Som – Caio Barreto, Alexandre Griva e Melhor do Mundo Estúdios – Filme: Ioiô de Iaiá /Documentário (RJ)

Melhor Direção de Arte – Isabela Azevedo – Filme: Mulher Oceano/ Ficção (SP)

Melhor Trilha Sonora – Nicolau Domingues e Caio Domingues – Filme: Nós, que ficamos / Documentário (PE)

Melhor Ator – Guili Arenzon – Filme: Mudança / Ficção (RS)

Melhor Atriz – Djin Sganzerla – Filme: Mulher Oceano / Ficção (SP)

Melhor Ator Coadjuvante – Eron Cordeiro – Filme: O Buscador / Ficção (RJ)

Melhor Atriz Coadjuvante – Débora Duboc – Filme: O Buscador / Ficção (RJ)

Júri Popular

Melhor Longa-Metragem – “Memórias Afro-Atlânticas” documentário da diretora Gabriela Barreto da Bahia

Melhor Curta Nacional  - “Eu.Tempo” documentário da diretora Thaíse Moura de Pernambuco

Melhor Curta Pernambucano - “Cozinheiras de Terreiro” documentário da diretora Tauana Uchoa 

Prêmio da Crítica/Abraccine

Melhor Longa-Metragem – "Memórias Afro-Atlânticas", de Gabriela Barreto
Melhor Curta Nacional – "Eu.tempo", de Thaíse Moura.

Prêmio Aquisição do Canal Brasil - Melhor Curta: Manaus Hot City


 

 

Veja também

Mayra Cardi diz que Arthur Aguiar não é mais abusivo, mas que terminou de vez
Famosos

Mayra Cardi diz que Arthur Aguiar não é mais abusivo, mas que terminou de vez

Divulgada foto do figurino das atrizes de 'As Meninas Superpoderosas'
Filme

Divulgados figurinos de 'As Meninas Superpoderosas'