Com 40 anos de carreira, Cássia Kis recebe homenagem no Cine PE

Cássia Kis falou com a imprensa na manhã deste sábado (2), no Hotel Nobile Executive, em Boa Viagem, dentro da programação do Cine PE

A atriz Cássia Kis, na 22ª edição do Cine PEA atriz Cássia Kis, na 22ª edição do Cine PE - Foto: Felipe Souto Maior/Divulgação

A 22ª edição do Cine PE - Festival do Audiovisual começou neste sábado (2) com uma coletiva de imprensa no Hotel Nobile Executive, em Boa Viagem. Participaram representantes dos quatro curtas e dos dois longas-metragens exibidos na última sexta-feira (1), além da atriz Cássia Kis, homenageada na segunda noite do evento.

Com 40 anos de trajetória profissional, Cássia possui mais de 20 filmes no currículo, além de extensa carreira na teledramaturgia brasileira. "Eu não sei dizer quantos filmes eu fiz, quantas peças, eu não tenho 'a personagem da minha vida'. Essa coisa não faz parte de mim", disse a atriz.

Leia também:
'Henfil' é um dos destaques do Cine PE neste fim de semana
Documentário sobre banda punk é um dos destaques no Cine PE

Cássia destacou a importância de viver o momento. "Eu gosto da vida, e não é só que eu goste de viver: eu gosto da vida, eu gosto dos dramas dela, eu gosto da memória, de tudo que a arte nos dá, da maneira que a gente vai se construindo", ressaltou.

Entre alguns dos momentos de sua carreira, Cássia lembrou as gravações de "Amores roubados" (2014), minissérie da TV Globo. "Eu vivia uma prostituta e o Cauã [Reymond] era meu filho. Ele roubava a mãe e fugia pro Nordeste", lembra a atriz.

"Antes de começarmos as filmagens, nós nos encontramos e... eu amo o Cauã e ele me ama, mas ali nós concluímos que, para interpretar nossos personagens, nós não poderíamos nos encontrar no cotidiano. Ficamos sem nos falar durante quatro meses, e criamos um abismo que resultou numa das cenas mais incríveis que eu já fiz na vida", revelou.

Veja também

Morre o ator e diretor de teatro Carlos Reis, conhecido por interpretar Jesus na Paixão de Cristo
Luto

Morre o ator e diretor de teatro Carlos Reis, conhecido por interpretar Jesus na Paixão de Cristo

'Luca', da Pixar, é visto como uma alegoria gay ao mostrar amizade de dois adolescentes
Animação

'Luca', da Pixar, é visto como uma alegoria gay ao mostrar amizade de dois adolescentes