Campanha

Com ausência do carnaval, campanha arrecada doações para blocos tradicionais do Recife

O projeto ''Não Deixe o Frevo Morrer'' acontece nos restaurantes Reteteu e São Pedro

Sombrinha de frevoSombrinha de frevo - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Mês de fevereiro é mês de carnaval. Entretanto, com a ausência da festividade - devido ao atual cenário-  om o chef  Thiago das Chagas idealizou o projeto  ''Não Deixe O Frevo Morrer'', que acontecerá nos restaurantes Reteteu e São Pedro conduzem. 

O objetivo da ação arrecadar, através dos clientes, doações para dois tradicionais blocos carnavalescos do Recife: o Banhistas do Pina, com 90 anos de existência; e o Pierrot de São José, fundado em 197, e que enfrentam problemas financeiro. O projeto funciona da seguinte forma: nos locais, mesas e atendentes estarão com sinalizações incentivando o público a faz um Pix para as contas associações. O valor arrecadado será  dividido entre os blocos. 

Apresentações nas agremiações

Durante o café da manhã, deste sábado (12), no Reteteu, Encruzilhada, os blocos farão uma apresentação gratuita. Já no dias 18 e 25 deste mês as agramiações seguem para o Pátio de São Pedro, no centro do Recife. Segundo os membros dos blocos, a ajuda será muito bem-vinda e serão usadas para finalidades distintas. “A ideia é fortalecer a produção, a difusão de conhecimento e a compreensão do frevo e do bloco através da fotografia e mostrar como a dinâmica do Banhistas se mistura com a história da Cidade do Recife”, diz o historiador e Neto do último presidente do Banhistas (Seu Vavá), Junior Afro. 

“Dois anos de pandemia, sem Carnaval. Não conseguimos subir a sede. É fundamental essa ajuda que virá da campanha. Vivemos um momento financeiro precário e o dinheiro seria o pontapé para o resgate do bloco, que vive de apresentações, contratos com prefeituras”, avaliou Gracienne Caminha, filha de Sevy, fundadora do Pierrot de São José, fque faleceu em 2020.

Veja também

Ator Rafael Cardoso é investigado por agressão no Rio
INVESTIGAÇÃO

Ator Rafael Cardoso é investigado por agressão no Rio

Conferência Nacional de Cultura deve reunir 3 mil pessoas em Brasília
Cultura

Conferência Nacional de Cultura deve reunir 3 mil pessoas em Brasília