Streaming

Com George Clooney, filme 'O céu da meia-noite' traz alerta para a humanidade

Longa-metragem estrelado e dirigido pelo ator estreia na Netflix com chances de concorrer ao Oscar

George Clooney produz, atua e dirige "O céu da meia-noite"George Clooney produz, atua e dirige "O céu da meia-noite" - Foto: Divulgação

Dirigido, produzido e estrelado por George Clooney, “O céu da meia-noite” chega à Netflix nesta quarta-feira (23) e deve ser a grande aposta do serviço de streaming para o Oscar 2021. Adaptação do romance “Good Morning, Midnight”, de Lily Brooks-Dalton, o filme aponta para um futuro catastrófico e traz uma mensagem que ganha ainda mais sentido em meio a uma pandemia.

Ambientada em um cenário pós-apocalíptico, a produção se passa no ano de 2049, com duas tramas paralelas. Uma delas apresenta o cientista Augustine (Clooney), um dos poucos sobreviventes de um desastre ambiental de nível global. Vivendo isolado em uma base no Ártico, ele tenta entrar em contato com os tripulantes de uma nave espacial para avisá-los sobre o que aconteceu na Terra. 

Enquanto isso, no espaço, Sully (Felicity Jones) e seus colegas astronautas tentam retornar às suas famílias após cumprirem missão em uma lua potencialmente habitável em Júpiter. Sem comunicação com a Terra, a equipe internacional lida com seus próprios problemas internos.

Durante uma coletiva de imprensa virtual realizada no início deste mês, Clooney afirmou que a proposta inicial do longa-metragem era falar sobre o que o homem é capaz de fazer contra a própria raça humana. “Estávamos focados em toda raiva e ódio que têm surgido no mundo inteiro. Se continuarmos assim por mais uns 30 anos, negando a ciência e as mudanças climáticas, não é inconcebível que estraguemos tudo”, comentou.

Com a explosão da pandemia de Covid-19, pouco tempo após o fim das filmagens, as temáticas abordadas pelo filme ganharam uma conotação extremamente atual. Segundo o diretor, os acontecimentos de 2020 deixaram mais clara “a nossa necessidade desesperada de voltar para casa, ficar com aqueles que nos são caros, e de como é difícil a comunicação na atual conjuntura”. 

Apenas três semanas após o início das gravações na Islândia, a equipe recebeu a notícia de que Felicity Jones estava grávida. A atriz contou aos jornalistas que chegou a ter medo de ser demitida, mas ficou aliviada quando Clooney resolveu incorporar a gestação à personagem. 

“Foi uma prova do progressismo dele abraçar o que estava acontecendo ao invés de tentar fugir disso. Não é comum termos atrizes gestantes de verdade em filmes. Portanto, foi bastante revolucionário, principalmente por ser uma grávida no espaço”, elogiou Felicity.

Outra leve mudança no roteiro partiu de um pedido do ator David Oyelowo, que interpreta o líder da missão espacial. No livro, seu personagem se chama Comandante Harper, mas o artista pediu que ele fosse rebatizado como Adewole. “É um nome da minha tribo de origem na Nigéria, que significa ‘o rei entrou na casa’. Não apenas eu, mas também muitos milhões de africanos ficarão gratos por esse tipo de representatividade”, afirmou.

Veja também

Renata Sorrah será a nova vilã da continuação de 'Verdades Secretas'
Streaming

Renata Sorrah será a nova vilã da continuação de 'Verdades Secretas'

Morre icônico jornalista dos EUA Larry King, de Covid-19
Coronavírus

Morre icônico jornalista dos EUA Larry King, de Covid-19