Com Glória Groove, Preta Gil quer mostrar ao Brasil histórias positivas de transexuais

'Eu percebi que era hora de falar da comunidade transexual de uma maneira positiva, de mostrar histórias de superação, realização pessoal e profissional', revela Preta

Imagem do clipe 'Só O Amor'Imagem do clipe 'Só O Amor' - Foto: Reprodução/Instagram

Preta Gil, 45, e Glória Groove, 24, decidiram ir além sobre a questão das mulheres transexuais brasileiras. Após serem escolhidas para interpretar a canção "Só o Amor", trilha sonora da personagem de Glamour Garcia, 30, na novela "A Dona do Pedaço", elas lançam a mini série documental "Vidas Transversais", já disponível no YouTube.

O projeto audiovisual dirigido por Rodrigo Pitta, 43, surgiu a partir da música, que ganhou um videoclipe nesta quarta-feira (30). Preta também não nega a inspiração de Glamour para a produção do micro documentário de quatro episódios. "Eu percebi que era hora de falar da comunidade transexual de uma maneira positiva, de mostrar histórias de superação, realização pessoal e profissional", revela a filha do Gilberto Gil, 77.

Leia também:
Iza e Gloria Groove são fugitivas no clipe 'YoYo'; assista
Pabllo Vittar: primeira artista brasileira no MTV EMA 2019


Conhecida há muito tempo por se engajar na luta pelos direitos LGBTQ+, Preta faz questão de exaltar sua parceria com Groove, uma escolha necessária para dar voz ao assunto, segundo ela. "Glória é uma artista que também precisou se descobrir e se posicionar. Se expressa com as cores que a arte drag possibilita. É uma personalidade muito forte e de posicionamento muito claro contra o preconceito, foi a primeira pessoa que pensei em convidar e estamos juntas e de mãos dadas nessa luta", disse.

Ao tocar no nome de Pabllo Vittar, 24, Preta também não esconde sua adoração e carinho pela artista, e promete futuras parcerias. "É como uma filha pra mim, estamos sempre juntas e ela está comigo nesse movimento. Qualquer hora desses faremos algo novo", revela. As duas já possuem uma música juntas, "Decote", lançada em 2017.

"Minha corrente é positiva, é ascendente e quando canto 'Só o Amor' estou posicionando pelo respeito ao próximo, pela união", continua Preta. "Não estou sendo contra nada ou ninguém, estou fazendo o que sempre fiz e acreditei independente de qualquer coisa. Sou a favor do amor, só existe esse caminho, hoje e sempre."

Histórias da Vida Real
"Vidas Transversais" traz as histórias de quatro mulheres trans, que lutam diariamente para enfrentar os preconceitos em suas vidas pessoais e profissionais. Para isso, a produção contou com a ajuda da empresa Transempregos, especializada em encontrar empregos para transexuais no mercado de trabalho.

A enfermeira do SUS Emanuele Bernardo, a produtora cultural do Museu da Diversidade Paola Valentina, a diretora de uma escola estadual da periferia de São Paulo, Paula Beatriz, e a gerente do Banco do Brasil, Marcela Bosa, representam uma significativa parcela da população brasileira que vive em busca de igualdade de direitos e espaços no mercado. O quarteto também está presente no videoclipe de "Só o Amor".

Veja também

Taís Araújo volta a comandar o Superbonita em temporada especial
televisão

Taís Araújo volta a comandar o Superbonita em temporada especial

Duo pernambucano Lumarte reflete o amor na música 'Três a Três'
Música

Duo pernambucano Lumarte reflete o amor na música 'Três a Três'