Cultura

Conar abre processo ético contra Volks por comercial com imagem de Elis Regina

Órgão, que regula publicidade no Brasil, informou que recebeu queixa de consumidores sobre a peça publicitária

Cena do comercial que 'juntou' Maria Rita e Elis Regina por meio de inteligência artificialCena do comercial que 'juntou' Maria Rita e Elis Regina por meio de inteligência artificial - Foto: Reprodução/YouTube

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar), que regula a publicidade no Brasil, abriu uma representação ética contra a campanha "VM Brasil 70: O novo veio de novo", da Volkswagen, segundo matéria da coluna Splash, do UOL. O órgão investiga o uso da imagem recriada por inteligência artificial da cantora Elis Regina, que morreu em 1982.

Ao Splash, o órgão informou que recebeu queixas de consumidores questionando se é ético ou não o uso de ferramenta tecnológica e Inteligência Artificial (IA) para trazer pessoa falecida de volta à vida. O comercial esteve entre os assuntos mais comentados nas redes sociais e gerou o debate sobre os limites éticos da tecnologia.

"Eles questionam se é ético ou não o uso de ferramenta tecnológica e Inteligência Artificial (IA) para trazer pessoa falecida de volta à vida como realizado na campanha, a ser examinado à luz do Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária, em particular os princípios de respeitabilidade, no caso o respeito à personalidade e existência da artista, e veracidade", diz o comunicado.

Entenda
Em celebração de 70 anos da marca Volkswagen, um comercial colocou lado a lado Elis Regina e sua filha filha, a cantora Maria Rita, utilizando uma tecnologia chamada "deep fake". Na peça publicitária. Elis Regina canta o clássico "Como Nossos Pais" enquanto dirige um modelo antigo da Volks.

Segundo o Conar, a representação será julgada nas próximas semanas por uma de suas Câmaras, com direito de defesa ao anunciante e sua agência. O julgamento geralmente é realizado cerca de 45 dias após a abertura da representação.

O Conar aceita denúncias de consumidores, assim como outras manifestações sobre a peça publicitária, bastando que sejam identificadas. Em obediência à LGPD a identidade dos denunciantes é protegida.

Polêmica
O uso da tecnologia de inteligência artificial para recriar a cantora Elis Regina gerou debates nas redes sociais ao longo da semana. No vídeo, há cenas contemporâneas de Maria Rita dirigindo um carro elétrico e, paralelamente, Elis Regina também conduzindo o modelo clássico da Kombi, no passado. As duas cantam a mesma música: "Como Nossos Pais", escrita por Belchior em 1976, um sucesso na voz de Elis.

Enquanto alguns internautas se emocionaram com a propaganda, outros acharam a ideia de reviver uma artista morta bizarra. Elis Regina morreu em 1982 e aparece dirigindo o carro lado a lado com Maria Rita, de 45 anos. Outra questão contraditória foi levantada, a escolhea da música - um marco contra a ditadura militar - exaltando a história de uma montadora que apoiou a ditadura.

 

Veja também

Zeca Camargo tem contrato com a Band encerrado após 4 anos: "Vamos para outros rumos"
Band

Zeca Camargo tem contrato com a Band encerrado após 4 anos: "Vamos para outros rumos"

Ilustração do primeiro volume de 'Harry Potter' será leiloada em Nova York
SAGA

Ilustração do primeiro volume de 'Harry Potter' será leiloada em Nova York

Newsletter