Conheça o projeto que abre o Alto José Bonifácio para música

O cantor e produtor cultural Taiguara Borges usa a sua casa para divulgar, através de videoclipes, os trabalhos de talentos locais

Som da Laje Som da Laje  - Foto: Divulgação

Zona Norte do Recife, mais especificamente entre o Morro da Conceição e Alto José Bonifácio. Esse é o trajeto que o cantor Taiguara Borges percorre desde muito novo. A relação com os locais fica clara ao conhecer o projeto Som da Laje, no qual ele une o seu amor pelos lugares ao que sente pela música. Aos 30 anos e cheio de sonhos, Taiguara abre as portas de sua casa, localizada no Alto José Bonifácio, para receber artistas locais. Soma, assim, o seu talento a outros.

Em entrevista à Folha de Pernambuco, ele contou sobre a origem do projeto, que surgiu durante uma conversa com amigo. A ideia foi amadurecendo na cabeça do cantor, que tem a essência inquieta e curiosa, principalmente quando o assunto é cultura. "Fico pensando na vida e as coisas acabam chegando de repente. É sempre a música. Agora, abro minhas portas para chamar os artistas da comunidade. De ter um espaço para eles. Tem muita coisa por aqui. Rap, Frevo, Samba. Tudo de muito talento e só precisamos de um espaço cultural. Som da Laje é um espaço para os artistas lançarem seus trampos", enfatizou o idealizador do projeto.


Leia também:
Filme Mulan ganha novos trailer e poster oficiais
Recife vence Prêmio Nacional do Turismo 2019 com O Boi Voador

Iniciado em setembro de 2019, "Som na Laje" recebe artistas de todos os ritmos para gravar videoclipes. E é pensando de forma otimista que o cantor pretende expandir o projeto no futuro. "A princípio, estamos cedendo a laje para gravação de videoclipe. Mas já estamos pensando no futuro. Abrir um espaço para roda de samba para convidados, ensaio aberto e muito mais. A laje vai ser cultural. Com o tempo vamos organizando agenda", explica. Mesmo no início, a laje já recebeu os artistas locais Rodrigo Lyra, Rafa Leite e Loma e as Gêmeas.

O novo point cultural da Zona Norte tem grandes raízes para o músico: "A laje, além de ser meu lar há 28 anos, é o lugar que me inspiro para compor, para receber música. Hoje é uma ferramenta para mostrar nossa arte. A laje é um acalanto. Um espaço aberto e democrático". Taiguara mergulha desde muito novo em todos caminhos artísticos. “Fui criado no Morro da Conceição e no Alto José Bonifácio. E foi lá que dei meus primeiros passos na música aos 8 anos de idade. Minha escola destacava muito a cultura. Oficinas de dança, música e teatro. É um sonho oportunizar novos talentos e realizar meu sonho de ser artista. É o que eu gosto de fazer. Já me formei em Rádio e TV, já trabalhei em armazém, no shopping. Mas a música sempre esteve presente na minha vida”.

 

 

 

Veja também

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão
Religiosidade

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão

Comparada a Satanás, Andressa Urach critica pastores da Universal
Polêmica

Comparada a Satanás, Andressa Urach critica pastores da Universal