Patrimônio

Conheça os novos seis Patrimônios Vivos da cultura pernambucana

O Elefante de Olinda, clube tradicional de Olinda, está na lista

Elefante de OlindaElefante de Olinda - Foto: Marcelo Lyra/Secult-PE

Há quase 70 anos, o Clube Carnavalesco Misto Elefante de Olinda coloca sua agremiação na rua, em um processo de simbiose com o próprio carnaval da cidade histórica. O Hino do Elefante virou, praticamente, o hino oficial do carnaval pernambucano, fazendo parte da memória afetiva de foliões de diferentes gerações. Nesta sexta-feira (4), a agremiação e outras cinco expressões culturais se tornaram Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco, eleitos numa reunião do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural (CEPPC). Participaram da cerimônia o secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto, do presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Marcelo Canuto, além de 16 conselhereiros do CEPPC. 

Além do Elefante, Mestra Ana Lúcia (Coco-Olinda); Clube Carnavalesco Misto Elefante de Olinda (Frevo-Olinda); Grupo Cultural e Religioso Guardiões(ãs) de São Gonçalo de Itacuruba (Dança de São Gonçalo-Itacuruba); J. Michiles (Frevo-Olinda); As Pretinhas do Congo (Cultura Negra-Goiana) e Dona Menininha do Alfenim (Doceira-Agrestina) foram os patrimônios eleitos do Estado. Com a adição deles, Pernambuco conta agora com 69 Patrimônios Vivos Culturais. 

Na edição deste ano, houve a concorrência de 99 candidatos. Esse registro permite que o Estado ofereça apoio financeiro e preservação dos processos de criação. Além do diploma concedido pelo Governo do Estado, é oferecida uma bolsa mensal vitalícia no valor de R$ 1.600,00 para pessoas físicas e R$ 3.200,00 para  grupos, entidades, agremiações ou associações.

No caso do Elefante de Olinda, foram 10 anos lutando para ser reconhecido como um patrimônio vivo do Estado. “Foram 10 anos lutando para conquistar o título de patrimônio vivo e é muita gente boa competindo em nosso estado. Pernambuco é um estado muito rico, então é muito difícil de escolher. Ficamos absolutamente honrados e corada de estarmos sendo escolhidos para compartilhar um panteão de gigantes, como o Homem da Meia noite, Cariri e o Boneco de seu Malaquias, que agora tem o elefante entre seus pares”, conta a diretora do clube, Juliana Serretti. 

Luta

Segundo Juliana, o reconhecimento é fruto de uma luta conjunta do presidente do clube, seu João, com recém-completados 82 anos, e uma ala jovem que chegou para ajudar o Elefante há quatro anos. “O Elefante ele passou por alguns anos de muitos anos de dificuldades. Seu João, que é o nosso presidente, a gente admira muito e tem muito orgulho pela vitalidade dele. Ele acabou de completar 82 anos nessa semana. Foi um presentão que ele recebeu e que a gente também recebeu. Quando a gente entrou para ajudar o elefante, há uns 4 anos, que era um grupo de pessoas mais novas e eram fanáticas pela agremiação e viram as dificuldades que seu de João tocar o bloco sozinho, uma pessoa idosa, já mais velha e não tinha tanto apoio.”, enfatizou.

“Seu João representa muito bem isso, porque no auge dos seus 82 anos ele continua na guerra e na luta para manter a agremiação na rua. O elefante, mesmo com toda dificuldade, nunca deixou de desfilar. Nós somos um clube que somos misto e nós temos orgulho de dizer isso, porque homens e mulheres construíram o Elefante. Nós temos muito orgulho disso. Nós estamos muito felizes por essa escolha”, complementou.

Conheça os outros patrimônios 

Mestra Ana Lúcia (Olinda) - Com 76 anos de idade e mais de 70 dedicados à cultura popular. Tornou-se mestra do Pastoril Estrela de Belém, foi mestra do grupo de coco do Amaro Branco e posteriormente fundou o grupo de coco Raízes do Coco. 

Grupo Cultural e Religioso Guardiões (ãs) de São Gonçalo de Itacuruba (Itacuruba) - O grupo de São Gonçalo de Itacuruba representa a cidade há mais cem anos, quando ainda era distrito de Floresta, no Sertão do São Francisco. 

Dona Menininha do Alfenim (Agrestina) -Maria Belarmina, conhecida como Dona Menininha do Alfenim, tem 93 anos de idade, foi a responsável pelo Alfenim famoso vendido na Feira de Caruaru.

J. Michiles (Olinda) - José Michiles da Silva, o J. Michiles, nasceu no Recife em 4 de fevereiro de 1943. Compositor consagrado em Pernambuco, tem suas canções gravados por grandes artistas da música nacional, como Alceu Valença e Fafá de Belém.

As Pretinhas do Congo (Goiana) - A Nação Africana Pretinhas do Congo de Goiana (no tempo “Pretinha do Congo”), criada em 1936, é uma brincadeira popular cidade de Goiana, com tradição afrodescendente. 

Veja também

Bate-papo sobre bastidores do JGE + peça online no penúltimo dia do festival , esta quarta (27)
JGE

Bate-papo sobre bastidores do JGE + peça online no penúltimo dia do festival , esta quarta (27)

Jane Fonda receberá prêmio honorário do Globo de Ouro por seu ativismo social
Prêmio

Jane Fonda receberá prêmio honorário do Globo de Ouro por seu ativismo social