Crítica: 'A noite do jogo' mistura ação, suspense e comédia

Com Jason Bateman e Rachel McAdams no elenco, 'A noite do jogo' usa humor e referências à cultura pop em um enredo carregado de ação, mistério e suspense. O filme entra nesta quinta-feira (10) em cartaz no circuito nacional

Cena do filme 'A noite do jogo'Cena do filme 'A noite do jogo' - Foto: Warner Bros./Divulgação

O enredo do filme "A Noite do Jogo" envolve roubo, sequestro e violência. É sobre amigos que se reúnem para uma noite de jogos e diversão e acabam enfrentando imprevistos e situações de tensão. Mas os eventos do roteiro são levados para o caminho da comédia: tudo é motivo para piada.

Escrito por Mark Perez e dirigido por John Francis Daley e Jonathan Goldstein, que já trabalharam juntos em "Férias frustradas" (2015) e vão retomar a parceria no próximo filme do herói da DC Comics, The Flash (previsto para estrear em 2020), o longa-metragem entra em cartaz nesta quinta-feira (10) nos cinemas.

A primeira cena mostra como Max (Jason Bateman) e Annie (Rachel McAdams) formam um casal perfeito: se conheceram durante uma competição, em equipes opostas, e rapidamente perceberam que o vício no jogo e a adrenalina da disputa e da vitória os unem de um jeito comicamente afetuoso.

Leia também:
São Luiz volta a funcionar com pré-estreia de 'O processo'
Crítica: 'A Cidade do Futuro' discute machismo no Nordeste
'Vingadores: Guerra Infinita': blockbuster empolgante e explosivo


Passam os anos e essa relação se transforma em casamento. Mas o gosto pela competição segue vivo: nos fins de semana, eles se juntam a casais amigos e se divertem durante a madrugada com jogos diversos.

Enquanto tentam engravidar, Max e Annie precisam lidar com a chegada do irmão de Max, Brooks (Kyle Chandler), arrogante, rico e agressivo. Ele propõe uma noite de jogos diferentes: contratou uma empresa que simula um sequestro e quem encontrar a vítima ganha um prêmio.

É quando o filme muda o tom, se aproximando dos gêneros mistério, suspense e policial. Uma série de confusões colocam o casal e seus amigos diante de uma sequência absurda de intrigas e crimes. Esse argumento aproxima o filme de "Uma noite fora de série" (2010), com Steve Carell e Tina Fey, e "Vidas em jogo" (1997), com Michael Douglas e Sean Penn, mas parece não ter o carisma do primeiro ou o potencial fascinante e misterioso do segundo.

O que há de positivo no filme é a maneira como tenta encontrar humor nas brechas do cinema de ação e suspense. É um tipo de comédia aloprada associada à cultura pop, carregada de referências e homenagens.

Mas a certa altura as piadas cansam pela repetição e pela maneira como se tornam triviais dentro de uma sequência de eventos sem sentido. O que no começo parecia instigante e peculiar, aos poucos se transforma em uma coletânea de clichês. O resultado é um filme que se torna gradualmente mais bobo e sem sentido.

Cotação: regular

Veja também

Lollapalooza para público vacinado contra Covid tem data marcada nos EUA
Novo Normal

Lollapalooza para público vacinado contra Covid tem data marcada nos EUA

Juliette recomenda livro e título chega na lista de mais vendidos da Amazon
Celebridades

Juliette recomenda livro e título chega na lista de mais vendidos da Amazon