Cultura+

Crítica: 'Rocketman' é homenagem à altura de um ícone pop

Com o ator Taron Egerton no papel principal, cinebiografia musical mostra os altos e baixos da carreira do músico britânico Elton John

Produção do filme foi acompanhada pelo próprio Elton JohnProdução do filme foi acompanhada pelo próprio Elton John - Foto: Paramount Pictures/Divulgação

É impossível, ao assistir a "Rocketman", não fazer comparações com "Bohemian Rhapsody". Afinal de contas, ambas as produções retratam as histórias de grandes ícones da música internacional de uma mesma geração. Mas o que diferencia a cinebiografia de Elton John - que estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (30) - do filme sobre Freddie Mercury e a banda Queen é a coragem que o primeiro tem em não querer poupar a imagem de seu protagonista.

A liberdade autoral dos envolvidos parece ter sido fundamental para tornar "Rocketman" uma cinebiografia superior em vários aspectos. Mesmo sendo produzido pelo próprio Elton John, o filme não demonstra censura ao falar sobre os dramas internos enfrentados pelo músico. Logo na primeira cena, ele surge em uma reunião de terapia em grupo e declara-se viciado em álcool, sexo, drogas e compras.

Em recente entrevista ao jornal britânico The Gaurdian, Elton John revelou que fez questão de não suavizar nada. "Existem alguns momentos no filme em que eu sou completamente nojento e horrível, mas, em meus piores momentos, eu fui nojento e horrível, não há motivos para achar o contrário", disse.

Leia também:
Filme sobre Elton John não esconde sexo ou drogas
Elton John anuncia sua última turnê mundial
Elton John será tema de filme que coroa era de ouro das cinebiografias musicais


É difícil não sentir empatia pelo artista, uma vez que o diretor Dexter Fletcher faz questão de mostrar seu lado mais humano. A partir da primeira cena, o espectador passa a conhecer sua trajetória desde a infância, quando ainda era conhecido como Reggie, apelido de Reginald Kenneth Dwight, seu nome de batismo. Enquanto aprende as primeiras notas no piano, o menino tenta estabelecer alguma proximidade com o pai (Steven Mackintosh) e a mãe (Bryce Dallas Howard), dos quais só recebe indiferença.

Cena de 'Rocketman'

Cena de 'Rocketman' - Crédito: Paramount Pictures/Divulgação



Na juventude, a composições em parceria com o letrista Bernie Taupin (Jamie Bell) levam o intérprete de "Tiny dancer" e "Your song" ao estrelato. O longa também mostra a dificuldade do músico em assumir publicamente sua homossexualidade, mas não esconde seu relacionamento conturbado com o empresário John Reid (Richard Madden), com direito a cena de sexo entre eles. Com a fama, Elton se torna cada vez mais solitário e se afunda em comportamentos tóxicos.



Mesmo tocando em temas delicados, "Rocketman" está longe de ser um filme melancólico. É, antes de tudo, uma homenagem bem ao estilo de Elton John: musical e espalhafatosa. A reprodução de alguns dos figurinos mais extravagantes do músico é um show à parte. Sem preocupar-se com a exatidão dos fatos, o filme poetiza ao misturar realidade e fantasia em cenas completamente lúdicas. A disposição das canções não tem o intuito de explicar como elas foram compostas, mas sim encaixá-las dentro da dramaturgia.

O talento do ator Taron Egerton é outro ponto favorável para o longa. Ao contrário do elogiado Rami Malek, em "Bohemian Rhapsody", o artista britânico também dá voz às músicas presentes na trilha sonora. Durante a estreia mundial do filme, no Festival de Cannes, em 16 de maio, ele dividiu o palco com o verdadeiro Elton John, para uma performance da música-tema "Rocket Man".

Mesmo derrapando em alguns quesitos, como na representação caricatural dos pais malvados, o musical não perde seu valor. Dexter Fletcher dá um passo à frente em relação ao outros cineastas, ousando na forma de uma biografia às telas.

Cotação
Ótimo

Veja também

Fernanda Paes Leme sente culpa na maternidade e desabafa: "Arrasada"
Fernanda Paes

Fernanda Paes Leme sente culpa na maternidade e desabafa: "Arrasada"

"Rei dos paparazzi" acusa Gérard Depardieu de agressão
Gérard Depardieu

"Rei dos paparazzi" acusa Gérard Depardieu de agressão

Newsletter