Crítica: 'Rocketman' é homenagem à altura de um ícone pop

Com o ator Taron Egerton no papel principal, cinebiografia musical mostra os altos e baixos da carreira do músico britânico Elton John

Produção do filme foi acompanhada pelo próprio Elton JohnProdução do filme foi acompanhada pelo próprio Elton John - Foto: Paramount Pictures/Divulgação

É impossível, ao assistir a "Rocketman", não fazer comparações com "Bohemian Rhapsody". Afinal de contas, ambas as produções retratam as histórias de grandes ícones da música internacional de uma mesma geração. Mas o que diferencia a cinebiografia de Elton John - que estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (30) - do filme sobre Freddie Mercury e a banda Queen é a coragem que o primeiro tem em não querer poupar a imagem de seu protagonista.

A liberdade autoral dos envolvidos parece ter sido fundamental para tornar "Rocketman" uma cinebiografia superior em vários aspectos. Mesmo sendo produzido pelo próprio Elton John, o filme não demonstra censura ao falar sobre os dramas internos enfrentados pelo músico. Logo na primeira cena, ele surge em uma reunião de terapia em grupo e declara-se viciado em álcool, sexo, drogas e compras.

Em recente entrevista ao jornal britânico The Gaurdian, Elton John revelou que fez questão de não suavizar nada. "Existem alguns momentos no filme em que eu sou completamente nojento e horrível, mas, em meus piores momentos, eu fui nojento e horrível, não há motivos para achar o contrário", disse.

Leia também:
Filme sobre Elton John não esconde sexo ou drogas
Elton John anuncia sua última turnê mundial
Elton John será tema de filme que coroa era de ouro das cinebiografias musicais


É difícil não sentir empatia pelo artista, uma vez que o diretor Dexter Fletcher faz questão de mostrar seu lado mais humano. A partir da primeira cena, o espectador passa a conhecer sua trajetória desde a infância, quando ainda era conhecido como Reggie, apelido de Reginald Kenneth Dwight, seu nome de batismo. Enquanto aprende as primeiras notas no piano, o menino tenta estabelecer alguma proximidade com o pai (Steven Mackintosh) e a mãe (Bryce Dallas Howard), dos quais só recebe indiferença.

Cena de 'Rocketman'

Cena de 'Rocketman' - Crédito: Paramount Pictures/Divulgação



Na juventude, a composições em parceria com o letrista Bernie Taupin (Jamie Bell) levam o intérprete de "Tiny dancer" e "Your song" ao estrelato. O longa também mostra a dificuldade do músico em assumir publicamente sua homossexualidade, mas não esconde seu relacionamento conturbado com o empresário John Reid (Richard Madden), com direito a cena de sexo entre eles. Com a fama, Elton se torna cada vez mais solitário e se afunda em comportamentos tóxicos.



Mesmo tocando em temas delicados, "Rocketman" está longe de ser um filme melancólico. É, antes de tudo, uma homenagem bem ao estilo de Elton John: musical e espalhafatosa. A reprodução de alguns dos figurinos mais extravagantes do músico é um show à parte. Sem preocupar-se com a exatidão dos fatos, o filme poetiza ao misturar realidade e fantasia em cenas completamente lúdicas. A disposição das canções não tem o intuito de explicar como elas foram compostas, mas sim encaixá-las dentro da dramaturgia.

O talento do ator Taron Egerton é outro ponto favorável para o longa. Ao contrário do elogiado Rami Malek, em "Bohemian Rhapsody", o artista britânico também dá voz às músicas presentes na trilha sonora. Durante a estreia mundial do filme, no Festival de Cannes, em 16 de maio, ele dividiu o palco com o verdadeiro Elton John, para uma performance da música-tema "Rocket Man".

Mesmo derrapando em alguns quesitos, como na representação caricatural dos pais malvados, o musical não perde seu valor. Dexter Fletcher dá um passo à frente em relação ao outros cineastas, ousando na forma de uma biografia às telas.

Cotação
Ótimo

Veja também

The Wailers, banda de Bob Marley, se apresenta no Recife em janeiro
Lenda do Reggae

The Wailers, banda de Bob Marley, se apresenta no Recife em janeiro

Fenômeno 'Now United' anuncia show no Recife
Música

Fenômeno 'Now United' anuncia show no Recife