'Cursed Films' explora lendas urbanas nos filmes de terror

Documentário está no catálogo do Shudder, streaming da AMC

"O Exorcista" é um dos filmes analisados no documentário "Cursed Films""O Exorcista" é um dos filmes analisados no documentário "Cursed Films" - Foto: Reprodução

Os que curtem o gênero de terror sabem que a curiosidade não acaba quando os créditos do filme surgem na tela. Com ajuda da internet, principalmente, ficou mais fácil de encontrar informações adicionais sobre aquela história fascinante. No mundo do horror, entretanto, essas notícias podem vir acompanhadas de teorias, maldições e mistérios macabros. Esse é o tema da minissérie documental “Cursed Films”, do streaming Shudder, que explora os bastidores de filmes clássicos de terror, relembrando as lendas urbanas que marcaram época.

Com entrevistas de especialistas e membros da equipe dos filmes, o documentário apresenta, em cinco episódios, histórias dos bastidores envolvendo acontecimentos que até hoje nutrem a imaginação dos mais supersticiosos. Para cada episódio de 30 minutos de duração é reservado um longa especifico, são eles: “O Exorcista” (1973), “A Profecia” (1976), “Poltergeist” (1982), “No Limite da Realidade” (1983) e “O Corvo” (1994). A minissérie também questiona até que ponto a mente humana costuma ver um padrão em fatos que não se relacionam.

Leia também:
Crítica: “Grey’s Anatomy” aponta falhas no sistema de saúde e reflete cenário atual
‘This Is Us’: Quarta temporada amplia narrativa sem perder a qualidade
Quibi: novo streaming chega ao Brasil com originais de curta duração

O episódio de abertura fala sobre “O Exorcista” de 1973, filme que se tornou um prelúdio para a temática de possessão demoníaca nos longas do gênero e segue sendo fonte de inspiração para muitos diretores até hoje. Muito se fala sobre as situações peculiares que aconteceram na época, entre elas, um incêndio que aconteceu em todo o set de gravação, durante a madrugada, sem deixar vítimas. O curioso é que o quarto da protagonista, Regan McNeil (Linda Blair), onde acontece o exorcismo e as principais cenas de possessão, continuou intacto.

Dá vontade de pedir para trabalhar como home office desse jeito, certo? Mas houve outro ponto interessante: uma das pessoas que trabalhou no filme era, de fato, um assassino. Paul Bateson foi condenado pelo assassinato do jornalista Addison Verrill e atuou como técnico de radiologia em “O Exorcista”, examinando Regan durante uma consulta. O criminoso da vida real foi retratado na segunda temporada da série “Mindhunter”, onde conto mais detalhes aqui.

Outro filme que rendeu muitos mistérios foi “Poltergaist” (1982). Por causa da cena em que uma mulher é arrastada para uma piscina de lama repleta de esqueletos, muitos afirmam que as coisas ruins que aconteciam na produção – como a morte de duas atrizes durante as gravações do filme, incluindo de Carol Anne, a criança mirim e protagonista – eram consequência da equipe ter usado esqueletos reais.

O último caso que menciono aqui levanta um debate em relação a alguns fatos isolados e até que ponto se pode dizer que são apenas coincidência. Durante as gravações do filme “A Profecia” (1976), dois membros da equipe que viajavam para o set de filmagem, em voos separados e em dias diferentes, tiveram seus aviões atingidos por um raio. Ambos sobreviveram. O ator Gregory Peck, que estava em um desses trajetos e que teria que fazer um segundo até o destino final, preferiu cancelar o próximo voo. Mais tarde, ele ficaria sabendo que o avião no qual deveria ter entrado caiu, matando todos que estavam a bordo.

“Cursed Films” apresenta diversas opiniões para justificar esses fatos. O primeiro é que a premissa do filme é dar visibilidade para o anticristo e que este prefere atuar de forma discreta e sem alarde, por isso, tentou impedir que o longa fosse finalizado. Já outros preferem acreditar que no contrário, que forças ocultas queriam que “A Profecia” chegasse aos cinemas. Há, também, quem pense que tudo não passa de coincidência e que essas coisas servem como publicidade nos filmes de terror.

E você, leitor, no que acredita? Deixe-me saber comentando no instagram do Uma Série de Coisas (@umaseriedecoisas). Estes são alguns dos casos apresentados no documentário lançado nos Estados Unidos no começo de abril pelo streaming da AMC, Shudder. Não há versão brasileira do serviço.



*Fernando começou a assistir a séries de TV e streaming em 2009 e nunca mais parou. Atualmente ele já maratonou mais de 300 produções, totalizando aproximadamente 7 mil episódios. A série mais assistida - a favorita - é 'Grey's Anatomy', à qual ele reassiste com qualquer pessoa que esteja disposta a começar uma maratona. Acesse o Portal, Podcast e redes sociais do Uma Série de Coisas neste link.

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

Veja também

Cantora Amanda Wanessa pode ir para o quarto a qualquer momento, segundo assessoria
Boa Notícia

Cantora Amanda Wanessa pode ir para o quarto a qualquer momento

Influenciadora Liliane Amorim morre por complicações de lipoaspiração
Luto

Influenciadora Liliane Amorim morre por complicações de lipoaspiração