Curta pernambucano participa de mostra em Manaus

Filme conta história de ex-prostituta do Sertão de Pernambuco

Nena é personagem central do filmeNena é personagem central do filme - Foto: Divulgação

O curta-metragem pernambucano "Nena Cajuína", do diretor Almir Guilhermino, participa, neste fim de semana, da mostra itinerante de audiovisual Cine Bodó, que ocorre em Manaus, no Amazonas, nesta sexta-feira (21) e no domingo (29).

O filme narra um episódio envolvendo uma das ex-prostitutas mais famosas do Sertão de Pernambuco: Nivalda Rafael de Siqueira, de 64 anos, mais conhecida como Nena Cajuína.

Em 2013, a Câmara de Vereadores de Arcoverde aprovou, por unanimidade, uma proposta de homenagem a Nivalda com a entrega da Medalha de Honra ao Mérito Cardeal Arcoverde, a mais alta comenda entregue pelo legislativo, dada a personalidades que possuem serviços prestados no município. A iniciativa provocou polêmica e levantou discussões sobre prostituição e preconceitos que cercam a profissão.

Cheia de aventuras e sofrimento, a vida de Nena retrata a trajetória de muitas mulheres que acabaram seguindo o mesmo caminho. Mesmo sendo homenageada, ela diz que teve vergonha e não quis receber a comenda.

Nena Cajuína conta que começou a se prostituir aos 13 anos. Quando alguém reclamava, afirmava ser dona da própria vida. Atualmente, é proprietária de um bar no bairro de São Cristóvão, em Arcoverde, de onde tira seu sustento. Ela teve três filhos, mas apenas um deles continua vivo.

Além da direção, Almir Guilhermino também é o responsável pelo roteiro e pela fotografia do curta, cuja trilha sonora tem a assinatura do músico Lirinha (ex-Cordel do Fogo Encantado), filho de Arcoverde.

Veja também

Vênus inclina ao amor e à beleza

Vênus inclina ao amor e à beleza

Paço do Frevo faz live em comemoração ao Dia do Frevo de Bloco
Live

Paço do Frevo faz live em comemoração ao Dia do Frevo de Bloco