CINEMA

Da'Vine Joy Randolph não dá nada como garantido no Oscar após vencer Spirit Awards

"Não espero nada. Não aposto em nada. Só estou aqui presente, e cada uma (das cerimônias de premiação) me surpreende", disse a atriz

Da'Vine Joy Randolph em ''Os Rejeitados''Da'Vine Joy Randolph em ''Os Rejeitados'' - Foto: Divulgação/Focus Features

Leia também

• Web se impressiona com semelhança entre gata e Emma Stone, uma das favoritas ao Oscar

• ''Me sinto muito culpada'': favorita ao Oscar, Da'Vine Joy Randolph diz que ficha ainda não caiu

• Oscar anuncia nova categoria de melhor diretor de elenco; entenda

A atriz Da'Vine Joy Randolph ganhou todos os prêmios importantes desta temporada por seu papel coadjuvante em "Os Rejeitados", mas insiste em que não há nada garantido às vésperas do Oscar.

Randolph, que interpreta neste drama ambientado nos anos 1970 uma cozinheira e mãe aflita que fica presa em um colégio durante as férias de inverno, conquistou sua vitória mais recente neste domingo (25) nos Spirit Awards, prêmios do cinema independente.

Depois de ter conquistado um Globo de Ouro, um Critics Choice Award e um BAFTA, entre outros, ela agora parece pronta para o Oscar de melhor atriz coadjuvante, que será entregue em duas semanas.

"Para mim, foi um momento realmente surrealista e poderoso ver os sonhos virarem realidade um a um", disse a atriz à AFP nos bastidores desta cerimônia que premia filmes de baixo e médio orçamento, celebrada na cidade californiana de Santa Mônica.

"Não espero nada. Não aposto em nada. Só estou aqui presente, e cada uma (das cerimônias de premiação) me surpreende. Não dou nada como garantido", assegurou. "Em relação ao Oscar, não faço isso, é verdade. Só estou feliz por ser convidada. Nem mais, nem menos".

Randolph, de 37 anos e criada na Filadélfia, é uma atriz de teatro com uma carreira de destaque, que estudou na escola de arte dramática de Yale depois de se dedicar inicialmente ao canto clássico e à ópera.

Após passar pela Broadway e pelo West End, surgiu na telona ao lado de astros como Eddie Murphy em "Meu Nome é Dolemite" e Robin Williams em "O que fazer?".

Mas foi "Os Rejeitados", do diretor Alexander Payne, que impulsionou Randolph para a elite de Hollywood, com poucos ou nenhum especialista apostando contra ela no Oscar.

O filme disputa cinco prêmios da Academia, inclusive o de Melhor Filme. Paul Giamatti, que contracena com Randolph, também é um sério candidato ao Oscar de melhor ator.

"O que espero? Não sei", desconversou a atriz após ganhar o Spirit Award. "O processo tem sido lindo. Foi um momento realmente genial".

Nos Spirit Awards deste domingo, o francês "Anatomia de uma Queda" ganhou o prêmio de melhor filme internacional e "American Fiction", o de melhor roteiro.

"Os Rejeitados" também levou o prêmio de melhor fotografia.

Os filmes com orçamentos superiores a 30 milhões de dólares (cerca de R$ 150 milhões) não são levados em conta nos Film Independent Spirit Awards, e por isso foi uma das poucas cerimônias deste ano em que "Oppenheimer", de Christopher Nolan, não apareceu entre os premiados.

As votações para a 96ª edição do Oscar terminam na terça-feira e serão entregues em 10 de março.

 

 

 

Veja também

"Olhe entre B e X do teclado": conheça o meme que viralizou nas redes sociais
UNIVERSO DOS MANGÁS

"Olhe entre B e X do teclado": conheça o meme que viralizou nas redes sociais

Confira a programação dos cinemas do Recife e RMR (25/04 a 01/05)
CINEMA

Confira a programação dos cinemas do Recife e RMR (25/04 a 01/05)

Newsletter