Defesa de Weinstein pede saída do juiz que preside o processo

Os advogados estimaram que ele não não é imparcial, devido a um comentário furioso feito na véspera na corte

Ex-produto Harvey Weinstein responde seis acusações de crimes sexuaisEx-produto Harvey Weinstein responde seis acusações de crimes sexuais - Foto: Steven Hirsch / AFP

Os advogados de Harvey Weinstein pediram, nesta quarta-feira (8), a substituição do juiz que preside o julgamento de seu cliente por crimes sexuais, ao estimar que ele não não é imparcial, devido a um comentário furioso feito na véspera na corte.

O juiz James Burke criticou duramente o ex-produtor de Hollywood na terça-feira por utilizar seu celular na sala do tribunal, algo contrário às regras, e ameaçou prendê-lo durante o processo se voltasse a fazer isso.

"Isto foi um problema a cada dia de audiência. É realmente assim que você quer terminar na prisão pelo resto de sua vida, por enviar mensagens de texto e violar as regras? É assim?", questionou o juiz a Weinstein.

Leia também:
João de Deus é condenado a 19 anos de prisão
'Sou 100% a favor do MeToo', declara Woody Allen, acusado de assédio


Esses comentários "provocativos, enviesados e prejudiciais (...) refletem a antipatia da corte em relação ao acusado e criaram uma situação na qual 'a imparcialidade pode ser razoavelmente questionada'", escreveu o advogado Arthur Aidala em uma moção enviada ao juiz.

Ou o juiz sugeriu que o castigo apropriado por utilizar um telefone na corte é prisão perpétua, disse Aidala, ou sugeriu que Weinstein é culpado, que seguramente será condenado e que o juiz já decidiu sua sentença: prisão pelo resto da vida, a pena máxima que seu cliente enfrenta.

A defesa garante que o juiz Burke não está sendo imparcial por outros motivos, como sua recusa a realizar o julgamento fora do condado de Nova York.

Os advogados de Weinsten também protestam porque o juiz se negou a adiar o processo até acabar a "atenção midiática negativa" gerada pelas novas acusações penais apresentadas contra o acusado em Los Angeles em 6 de janeiro, dia do início do julgamento, e porque se negou a dar mais de 15 minutos para interrogar cada grupo de 20 júris potenciais. Eles ainda pedem que um consultor em júris se sente na mesa da defesa.

Se o juiz Burke não se afastar do julgamento, a defesa pede que pelo menos conceda esses três últimos pedidos.

A pré-seleção do júri continuou nesta quarta e deve terminar no fim da semana que vem.

Veja também

Jane Fonda receberá prêmio honorário do Globo de Ouro por seu ativismo social
Prêmio

Jane Fonda receberá prêmio honorário do Globo de Ouro por seu ativismo social

Festival Macuca das Artes acontece neste sábado
Festival

Festival Macuca das Artes acontece neste sábado