Cultura+

"Diário das Frutas": parceria entre Bruno Albertim e Tereza Costa Rêgo ganha versão em livro

Livro da editora paulistana Primata, ganha lançamento nesta sexta-feira (13), na Casa Estação da Luz.

Capa do livro "Diário das Frutas"Capa do livro "Diário das Frutas" - Foto: Divulgação

Passeios pelo cancioneiro popular e pela literatura regionalista reforçam alguns ditos pelas bandas de cá, entre tantos, o de que “uma fruta no Nordeste jamais deve ser mordida, sempre chupada”.

E há pelo menos uma década o jornalista, antrópologo e curador Bruno Albertim incrementou a afirmativa e passou a escrever crônica acerca do assunto – para entender como frutas da região catalisam uma certa sensualidade antropológica à Região.

A publicação – na época incentivada pelo escritor Raimundo Carreiro no jornal literário Pernambuco - ganhou os olhos da artista e amiga de Albertim, a saudosa Tereza Costa Rêgo (1929-2020) que após indagar o autor se podia pintar seus textos, o fez, o que culminou na exposição “Diário das Frutas” e que, nesta sexta-feira (13), na Casa Estação da Luz, em Olinda, ganha lançamento em livro homônimo pela editora paulistana Primata. O valor do livro é de R$ 55.

 

 



“Quase caí para trás quando Tereza, a grande pintora épica e moderna pernambucana, se disse interessada em pintar motivada por textos meus”, ressalta Bruno. No livro – com prefácio da crítica e socióloga de arte Olívia Mindelô - estão reproduzidos pelo menos 12 quadros originais de Tereza, em diálogo com as crônicas. No contexto das imagens e dos textos, estão as frutas do repertório nordestino reverberadas em tom poético.

“Sem pecado, sem regionalismos, as frutas assumem papéis sociais e poéticos, não raro carregados de simbolismo e erotismo – embora outras questões estejam presentes. Sob a pele escorregadia do caju, entre as pontas estreladas da carambola ou perfurando o vermelho do jambo, o que temos é a força da vida, a criação e a imaginação brotando de tudo que é poro.

 

A sensualidade entre eles é sinônimo de vitalidade. Existe, assim, um encontro cheio de sede e suco. E é a respeito disso que falamos: sobre o que vai além do visível, a casca, precisa se chupado, nunca mordido, segundo a recomendação dada por Bruno em seu texto sobre o cajá”, pontua Mindelô.

Serviço
Lançamento do livro “Diário das Frutas” (Editora Primata) 

Sexta-feira (13), a partir das 18h30, na Estação da Luz (Rua Prudente de Moraes, 313, Carmos, Olinda)
Preço do livro: R$ 55

Veja também

Arthur Aguiar faz propaganda de serviço de compra de seguidores, as chamadas "fazendas de cliques"
EX-BBB

Arthur Aguiar faz propaganda de serviço de compra de seguidores, as chamadas "fazendas de cliques"

Zé Cafofinho realiza show na Casa Estação da Luz, em Olinda
Música

Zé Cafofinho realiza show na Casa Estação da Luz, em Olinda