Documentário pernambucano sobre forró será exibido no Rio de Janeiro

Curta-metragem documental 'Quanto mais longe vou, mais perto fico' está na programação deste sábado (29) do Rota - Festival de Roteiro Audiovisual

Cena do curta-metragem 'Quanto mais longe vou, mais perto fico'Cena do curta-metragem 'Quanto mais longe vou, mais perto fico' - Foto: Divulgação

O documentário pernambucano "Quanto mais longe vou, mais perto fico", de Daniel Ortega, será exibido neste sábado (29), na programação do Rota - Festival de Roteiro Audiovisual, no Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio de Janeiro. O filme examina os festivais de forró e a maneira como o gênero musical se consolidou na Europa. E tem
produção do coletivo pernambucano LA Sangre Mamute Produções.

As filmagens foram feitas em 2013, durante a turnê do Quarteto Olinda pela Europa. Assim, as gravações mostram as experiências dos quatro músicos (Cláudio Rabeca, Guga Amorim, Carlos Amarelo e Yuri Rabid) no Velho Continente, com apresentações ao vivo e entrevistas - com os músicos e agentes da cena cultural.

Leia também:
Animage 2018 divulga programação com 92 curtas-metragens
Crítica: 'Crimes em Happytime' é uma comédia vulgar e inusitada
Crítica: 'Buscando...' é um empolgante filme de suspense

O filme tem como objetivo disseminar o trabalho de professores e grupos brasileiros que atuam na Europa, que fomentam a cultura do forró em apresentações e em aulas. O filme dá destaque também às danças e aos bailarinos da manifestação popular, às oficinas e aos workshops sobre o forró.

Veja também

The Voice+: Reality musical com talentos acima de 60 anos começa cheio de emoção
The Voice

The Voice+: Reality musical com talentos acima de 60 anos começa cheio de emoção

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão
Religiosidade

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão