Música

Duo Repercuti volta à cena no Teatro Hermilo convidando a Nação Xambá, no final de maio

Grupo pernambucano apresenta criações para a parceria inédita, no dia 31/05, às 20h

Duo Repercuti apresenta "O Som das Baquetas Convida os Tambores da Xambá", no Teatro Hermilo Duo Repercuti apresenta "O Som das Baquetas Convida os Tambores da Xambá", no Teatro Hermilo  - Foto: Divulgação

Leia também

• "Hélio, o balão que não consegue voar": espetáculo que aborda o autismo estreia no Recife

• Cantora mineira Glaucia Nasser apresenta espetáculo "João Pernambuco - Coração de Violão"

• "Mainha Mara" chega aos palcos pernambucanos com o espetáculo "Mainha é uma resenha - A Peça"

Com criações e parcerias artísticas inéditas, o Duo Repercuti volta aos palcos do Recife para apresentar o concerto “O Som das Baquetas Convida os Tambores da Xambá”"no Teatro Hermilo Borba Filho, no Bairro do Recife, às 20h, no próximo dia 31 de maio. O retorno, mais um importante passo na carreira dos instrumentistas Emerson Coelho e Emerson Rodrigues, promete revelar a riqueza sonora da percussão sinfônica e popular em encontros surpreendentes.

Mantendo a busca pela inovação e as experimentações sonoras, o duo se prepara para dividir a cena com criadores de uma das potências da música pernambucana atual: a Nação Xambá. É a primeira vez em que Emerson Coelho e Emerson Rodrigues apresentam uma nova leitura do espetáculo do disco de estreia, “O Som das Baquetas”, realizado no Teatro Marco Camarotti, no Sesc Santo Amaro, em 2022, com incentivo do Itaú Cultural.

Ouça o álbum:



Novo espetáculo
O concerto é um desdobramento do trabalho criativo consolidado com o disco, pautado na pesquisa musical de instrumentos percussivos sinfônicos, como a marimba e o vibrafone, que possuem teclas tocadas por meio de baquetas. O público terá a oportunidade de conferir, aliás, o vibrafone tocado de forma inusitada, por todos os artistas juntos.    

“Mostraremos novos arranjos e composições completas inéditas, aproveitando a liberdade e a história musical da Xambá que tem uma estética marcante. Tínhamos essa vontade de trabalhar com eles há um tempo, e o edital do SIC permitiu isso. Estamos muito animados. Sem dúvida, será incrível”, ressalta Emerson Coelho. O artista destaca as semelhanças da música dos integrantes do Bongar com o Repercuti. “Temos esse mesmo coração e pulsação musical, sempre com a energia para cima, mesclando timbres, cores, sons e muito axé”, diz Coelho.    

Na mesma trilha de Beto, Memé e Thulio da Xambá, integrantes do Bongar, Coelho tem origem e música fincadas na ancestralidade afro-brasileira. “Assim como o Repercuti, a Nação Xambá é formada por homens pretos e mulheres pretas, que já tocaram e compuseram com mestres como Naná Vasconcelos, que estamos homenageando. Também temos em comum o Maracatu Estrela Brilhante de Igarassu, representado pela Rainha, dona Olga. Vamos levar essa herança para o palco. Música é política e faz parte de nosso papel, enquanto artistas, provocar reflexão”, coloca o músico, que brinca no Maracatu Estrela Brilhante desde criança e é ogã-olabê e cantador do Boi Maracá.    

Já o outro integrante do Duo tem trajetória musical bem diferente. Nascido em Chã de Alegria, ele veio com a família para o Coque ainda garoto. Lá viveu e entrou em contato com a música sinfônica por meio da Orquestra Criança Cidadã. Ao longo da carreira, ambos passaram por diversos grupos e orquestras, a exemplo da Orquestra Sinfônica Jovem, Orquestra Sinfônica do Recife, Orquestra Sinfônica da Paraíba e Grupo de Percussão do Nordeste, atuando juntos ainda em formações como a Orquestra de Câmara de Pernambuco.   

Emerson Rodrigues também observa a música como instrumento de reflexão, chegando a outros vieses artísticos. “Nosso show é de percussão, mas também é pensado para trazer outros sentidos para além da música, do lado educativo e cultural. Nunca pensei nessa reviravolta, que estaria em 2024 repensando o papel dos instrumentos sinfônicos e da música afro-brasileira através do nosso trabalho. Tive o prazer de conhecer Naná Vasconcelos muito novo ainda, quando integrei a primeira turma do Criança Cidadã. Foi um contato breve, mas ele foi extremamente generoso, receptivo e gentil conosco”, recorda ele, que também é arte-educador.     

O namoro do Duo Repercuti com os músicos do Bongar é antigo. “A cultura popular pode dialogar com qualquer outra cultura. Estar com eles, celebrar, compartilhar informações é de suma importância”, comenta Beto da Xambá. Ele ressalta semelhanças na trajetória dos conjuntos. “O Duo e nós, da Xambá, ocupamos espaços que antes não nos eram permitidos. Estar dentro da universidade e também no candomblé e, ao mesmo tempo, ser referência para o futuro, são elementos que apontam para o poder transformador da percussão”, diz.   

Além da música
Outra característica forte do trabalho do Repercuti e que traz resultados interessantes ao show é que o espaço para a improvisação ultrapassa a música e chega aos aspectos visuais. Mais uma vez, o VJ Gools promete novas perspectivas cenográficas. Ele integrou a equipe em 2022, quando usou a estética visual de “O Som das Baquetas” e o conceito da autorreatividade, criando mecanismos que levavam o som executado ao vivo a afetar a cenografia. 

Agora, a integração com o espaço físico toma por base a arquitetura cênica do Teatro Hermilo, com sua parede de tijolos antigos aparentes, que ganhará efeitos de inteligência computacional abstratos projetados formando um telão inusitado, somado às homenagens a artistas como Naná Vasconcelos, Dona Olga do Estrela e Guitinho da Xambá.  

A produção do show segue com Tainá Menezes, e a produção dos figurinos e stylist, com a Zarina Moda Afro, de Jéssica e Rodrigo Zarina. “Recebemos a missão de produzir mais um figurino para o Repercuti, vestindo esses reis para esse grande momento, através de conexões ancestrais da musicalidade e essência de cada um. Esse sonho se materializa numa ‘Celebração das Águas’, carregada de significados e axé”, diz Jéssica. 

Agenda
Em agosto, em data a ser definida, o Duo volta ao Teatro Hermilo com outro show, apostando na parceria com o trio formado pelo arranjador Henrique Albino, Silva Barros (bateria), e Felipe de Lima (contrabaixo).  Ainda no segundo semestre, o Duo Repercuti circulará com o espetáculo pelas cidades de Aracaju, Salvador, Fortaleza e em Pernambuco, por Gravatá e Igarassu.  

SERVIÇO 

O Som das Baquetas Convida os Tambores da Xambá. Dia 31 de maio, às 20h, no Teatro Hermilo Borba Filho (Cais do Apolo, Bairro do Recife). Aberto ao público. 

Veja também

Rock in Rio: festival completa a escalação de seus palcos principais; veja programação
MÚSICA

Rock in Rio: festival completa a escalação de seus palcos principais; veja programação

Tony Ramos tem alta do CTI, está lúcido e 'apresenta melhora progressiva', diz boletim médico
SAÚDE

Tony Ramos tem alta do CTI, está lúcido e 'apresenta melhora progressiva', diz boletim médico

Newsletter