Ed Motta coloca coleção com mais de 400 vinis à venda por mais de R$ 500 mil

Cada vinil tem preço estipulado pelo próprio Motta, que no site usa o nome de Olrik

Ed MottaEd Motta - Foto: Reprodução/Divulgação

O cantor Ed Motta resolveu colocar à venda em um site estrangeiro parte de sua extensa coleção de discos em vinil. Ao todo, são 417 discos que ele anunciou no site e o valor chega aos R$ 500 mil.

Cada vinil tem preço estipulado pelo próprio Motta, que no site usa o nome de Olrik. O disco mais caro a nunciado por ele ultrapassa os R$ 45 mil e é Coisas, de Moacir Santos, lançado em 1965. O álbum foi adquirido em mãos e, por isso, recebe um valor superior a outros iguais disponíveis.

Leia também:
Discos de Ravi Shankar que mudaram o pop ocidental ganham versão digital
Pernambuco tem 18 projetos de música selecionados em edital emergencial do Itaú Cultural


Ao site da revista Quem, Valeria Macedo, empresária do cantor, confirmou que ele é o usuário que atende pelo nome de Olrik. Ela explica que ele faz parte de uns grupos de vinil no Japão e que começou a vender alguns itens. São discos que ele têm cópia ou aqueles que não tem mais o hábito de ouvir. Um desses discos, Burnier & Gartier, está autografado e vale mais de R$ 7 mil.

Alguns outros discos têm preço inferior. O EP Km 110, de Hareton + Meta, está à venda por R$ 21.253,84. Há outros discos mais baratos, mas Motta aposta na qualidade e no cuidado com o material para vender mais caro. Outro exemplo é o primeiro disco do Quarteto Novo, de 1967. No site aparece pelo valor de R$ 3.577,40.
Motta tem mais de 30 mil discos catalogados em sua coleção.

Veja também

Babu Santana diz que temática negra está na moda, mas racismo ainda é estrutural
Famosos

Babu Santana diz que temática negra está na moda, mas racismo ainda é estrutural

Acusado de canibalismo, Armie Hammer disse que quase foi esfaqueado durante sexo
Famosos

Acusado de canibalismo, Armie Hammer disse que quase foi esfaqueado durante sexo