Em defesa da nossa cultura

Almir Rouche, um dos homenageados do Carnaval do Recife, participa de duas prévias neste fim de semana, o Siri na Lata e o Baile Municipal

Almir prepara um álbum  especial dos 30 anos de carreiraAlmir prepara um álbum especial dos 30 anos de carreira - Foto: Divulgação

Se nunca houve muito tempo vago na agenda de Almir Rouche durante o mês de fevereiro, neste ano é quase impossível encontrá-lo sem algum compromisso marcado. Homenageado do Carnaval do Recife 2017, o cantor é nome garantido na programação de boa parte dos blocos e prévias que animam o período momesco. Neste fim de semana, ele se apresenta em duas grandes festas. Nesta sexta-feira (17), ele sobe ao palco do 41° Siri na Lata, que ocupa o Clube Português a partir das 22h. No sábado (18), às 21h, ele agita o Baile Municipal do Recife, no Classic Hall.

“Serão dois shows totalmente distintos. No ‘Siri’, vamos fazer uma homenagem ao Velho Guerreiro, Abelardo Barbosa, que completaria cem anos se estivesse vivo. Serão muitas surpresas, incluindo participações de ícones da nossa música, como o meu amigo Otto. Já no Baile Municipal a apresentação será toda voltada para os meus 30 anos de carreira, reunindo algumas das músicas mais marcantes que eu já gravei”, explica. No repertório, não podem faltar canções como “Galo eu te amo”, “Ligado em você” e “A vida inteira de amar”. Na noite de hoje, além de Almir, também participam do Siri na Lata o Samba do Preto Velho e Maestro Forró.

Dividindo o título e as reverências de homenageado como o Caboclinhos Carijós, fundado há 120 anos e com sede na Mangabeira, Zona Norte do Recife, o cantor participa da abertura do Carnaval do Recife, no dia 25 deste mês, no Marco Zero, Bairro do Recife. Durante a apresentação, o artista recebe convidados como Vanessa da Mata, Pedro Salustiano, Maestro Forró, Genival Lacerda e Balé Popular do Recife. Almir encara a homenagem prestada pela Prefeitura do Recife como uma forma de reconhecer seus serviços prestados à cultura pernambucana.

“A música que eu faço é popular, mas nem todos conseguem reconhecer isso. Recebi críticas por defender a volta do Recifolia. O que alguns não lembram é que eu coloquei 80 bailarinos em cima de um trio elétrico para dançar frevo, caboclinho, maracatu e ciranda. Tinha que ter alguém naquele lugar, no meio de tanta música baiana, para defender o nosso lado. Eu tive essa coragem”, afirma.

Em 2017, Almir completa três décadas de carreira. Para comemorar a marca, o músico se prepara para lançar um álbum especial. Com CD e DVD, “Rouche 30” reúne canções românticas, de carnaval e juninas, mostrando um pouco de cada faceta assumida pelo artista ao longo de sua trajetória. “Pretendo lançar em setembro, no ínicio do verão, para ser uma opção legal de presente de fim de ano. Toda a renda arrecadada vai para a ONG Afeto, que cuida de crianças autistas”, revela.

SERVIÇO

41º Siri Na Lata
​Quando: nesta sexta-feira (17), às 22h
Onde: Clube Português (Av. Conselheiro Rosa e Silva, 172, Graças)
Quanto: de R$ 60 a R$ 3 mil
Informações: (81) 3427-1351

53º Baile Municipal do Recife
Quando: nesta sábado (18), às 21h
Onde: Classic Hall (Av. Agamenon Magalhães, 680, Salgadinho - Olinda)
Quanto: R$ 60 (pista) e R$ 600 (mesa)
Informações: (81) 3427-7501

Veja também

Morre icônico jornalista dos EUA Larry King, de Covid-19
Coronavírus

Morre icônico jornalista dos EUA Larry King, de Covid-19

Shopping Patteo Olinda recebe exposição de veículos em miniatura
Colecionadores

Shopping Patteo Olinda recebe exposição de veículos em miniatura