Em homenagem ao Dia da África, maio terá Terça Negra em dobro

As celebrações à cultura de matriz africana são gratuitas, abertas ao público e a céu aberto, no Pátio de São Pedro

Terça NegraTerça Negra - Foto: Divulgação / Wesley Almeida

Em maio de 1963, chefes de estado africanos se reuniam para defender e emancipar a África, libertando-a do colonismo e do Apartheid. Atualmente, a data ainda é lembrada como marco de luta do povo africano. No Recife, a celebração à cultura africana acontece de forma gratuita na Terça Negra, nos próximos dias 14 e 28, no Pátio de São Pedro.

Com o incentivo da Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Cultura, Fundação de Cultura Cidade do Recife e Núcleo da Cultura Afro-brasileira, o Movimento Negro Unificado (MNU) leva à Terça Negra uma homenagem a Bob Marley, em parceria com o Movimento Resistência Reggae.

Leia também:
Espaços culturais de portas abertas na Semana dos Museus
Resistência e beleza em 'Agô', exposição que retrata terreiros de candomblé pernambucanos
'África: Luz e Sombra' em cartaz na mostra Itálica Casa

Conhecido por sua resistência, o evento reverencia tradições, manifestações, sonoridades e vozes negras e, nesta terça, começa às 20h com o Encontro dos Blocos Afro, seguindo com The General Band e fechando a programação com N’Zambi.
No dia 28, a programação da Terça Negra será estrelada por Eric Gabinio, Didil Reggae e Favela Reggae.
As celebrações à cultura de matriz africana são gratuitas, abertas ao público e a céu aberto, no Pátio de São Pedro.

Programação

Dia 14 de maio
20h – Encontro de Blocos Afro
21h – The General Band
22h – N’Zambi

Dia 28 de maio
20h – Eric Gabinio
21h – Didil Reggae
22h – Favela Reggae

Veja também

Saiba o que muda para Hollywood agora que a China bateu os EUA em bilheteria
Audiovisual

Saiba o que muda para Hollywood agora que a China bateu os EUA em bilheteria

A psicodelia moderna de Petrônio e as Criaturas em novo Ep
Música

A psicodelia moderna de Petrônio e as Criaturas em novo Ep