Érika Januza enfrenta seus medos em "Sol Nascente"

Na pele da moradora do litoral fluminense, Érika não apenas teve de ter aulas de natação, mas de pesca com rede e vara, artesanato e captura de caranguejos

Atriz começou sua carreira na televisão com a minissérie “Suburbia”Atriz começou sua carreira na televisão com a minissérie “Suburbia” - Foto: Divulgação

 

O medo sempre manteve Érika Januza distante do mar. Sem saber nadar e receosa com a inconstância das marés, a atriz, no máximo, molhava os pés na beira da praia. “Eu ficava muito nervosa e com medo de me afogar. Até em piscinas eu me sentia desconfortável”, conta a atriz, que teve de encarar essa limitação assim que soube que viveria a caiçara Julia em “Sol Nascente”.

Na pele da moradora do litoral fluminense, Érika não apenas teve de ter aulas de natação, mas de pesca com rede e vara, artesanato e captura de caranguejos, em uma intensa rotina de três meses de preparação. “Decidi que não usaria dublê nas cenas. Para isso, tive de desconstruir muitas coisas na minha vida. Foi tudo muito difícil. Mas, com o apoio dos técnicos e do elenco, consegui chegar no primeiro dia de gravação pronta para tudo”, conta.

O esforço parece ter valido a pena. Aos 31 anos, a atriz natural de Contagem, Minas Gerais, é pura empolgação ao falar não apenas dos dramas de Julia, mas dos bastidores da atual novela das seis. A convivência com outros nomes de seu núcleo, como Juliana Alves, Cinara Leal e Tatiana Tibúrcio, faz toda diferença na hora das gravações.

“Elas foram muito companheiras. Acho que meter o pé no mangue juntas fortaleceu a amizade e isso acaba muito evidente no vídeo”, diverte-se. Quando são os dilemas de Julia que estão em xeque, ela defende a paixão da personagem pelo cunhado, Nuno, de Pablo Morais, mas com ressalvas. “Julia não escolheu se apaixonar pelo Nuno. Ele acabou decidindo ficar com a irmã dela. Ela respeita a relação dos dois, mas sofre com isso. Isso não a torna má. É um amor genuíno”, acredita.

Encontrar Pablo Morais foi como uma volta ao passado para Érika. Os dois se conheceram durante a preparação para “Suburbia”, minissérie de Luiz Fernando Carvalho que marcou a estreia da atriz na televisão e, de cara, no posto de protagonista, em 2012. “Lembrar desse trabalho é muito emocionante. Foi onde pude largar a vida de assistente administrativa e viver da atuação. Todos os caminhos são complexos, mas viver fazendo o que se ama é muito melhor”, valoriza.

 

Veja também

Felipe Titto diz que vai se descobrir como bailarino ao vivo no Dança dos Famosos
televisão

Felipe Titto diz que vai se descobrir como bailarino ao vivo no Dança dos Famosos

Antonio Fagundes diz não ser surpresa sua demissão da Globo após 44 anos
televisão

Antonio Fagundes diz não ser surpresa sua demissão da Globo após 44 anos