Eron Villar apresenta novo quadrinho na Bienal Geek

Roteirista e dramaturgo Eron Villar lança "Cérebro" neste domingo (27), às 17h. HQ mistura gêneros policial e ficção científica

Escritor Eron VillarEscritor Eron Villar - Foto: Julya Caminha

O novo projeto do roteirista e dramaturgo Eron Villar é o quadrinho "Cérebro", uma mistura instigante entre os gêneros policial, ficção científica e suspense. O primeiro volume da HQ será lançado neste domingo (27), durante a Bienal Geek (R$ 15).

"'Cérebro' é uma ideia que já estava na minha cabeça há uns 30 anos", diz Eron. "Na década de 1980 admirava quadrinhos e gostava de 'Anjos da lei', 'O homem de seis milhões de dólares', séries policiais que tinham uma pegada científica. A ideia do 'Cérebro' é ambientar o tema policial em um universo futurista", explica.

O enredo se passa em um futuro indefinido. Um policial envolvido em um caso complexo aceita participar de um experimento que intensifica suas capacidades cognitivas.

Leia também:
Sheviii e Alocs jogarão com público na Bienal Geek
Isabelle Drummond participa de feira geek no Recife
Bienal Geek de Pernambuco divulga programação completa


"No meu processo de escrita procuro me embasar no tema antes de escrever. A gente estudou inteligência artificial, tecnologia, cidade do futuro. E eu comecei a fazer um direcionamento para saber como isso poderia ser aplicado no próprio desenvolvimento da mente humana", explica o autor, que trabalha temas de ficção científica no contexto de uma investigação policial.

Além de roteirista, Eron também tem trabalhos como dramaturgo. Segundo o autor, a experiência adquirida com a união entre diferentes linguagens ajuda no processo de criação.

"Como venho do teatro, tenho uma facilidade com os personagens. Quando penso um personagem ele meio que se concebe muito claramente na minha cabeça, tanto o perfil psicológico quanto o perfil físico", diz Eron.

"Quando eu faço um espetáculo de teatro, a referência de cinema está presente. Quando eu escrevo um texto de quadrinho, na fala do personagem vem um pouco da herança do teatro. Então no meu processo de construção está sempre tudo junto, cinema, teatro, literatura, poesia", argumenta.

As ilustrações foram feitas por Carlos Eduardo Cunha. "É legal discutir como funciona a relação entre roteirista e ilustrador, porque cada caso é um caso. Primeiro passo é o roteiro: entrego para ele, que avalia, me manda sugestões, manda um primeiro layout. A gente vai dialogando: ele pode me sugerir coisas, se em uma página devia ter mais ou menos quadro, se podia ser uma página inteira. Essa troca é muito positiva para todo mundo", opina Eron.

Selo

O lançamento de "Cérebro" marca também a estreia do selo HQ Lux, criado por Eron, através de sua empresa, a Villa Lux.

"Pretendo fechar a história em quatro arcos. E depois a ideia é tentar compilar os quatro num volume só. A nossa expectativa é ser bimestral", detalha Eron. "A gente já está em processo de construção do segundo volume. É todo financiamento próprio. A gente vai tentar também patrocínio", explica.

"O selo vai agregar outros artistas, ilustradores, roteiristas, para que a gente possa crescer e difundir cada vez mais a cultura da nona arte pernambucana", ressalta Eron.

"A ideia é que esse selo possa ser agregador. Que traga novos projetos e novas pessoas. A gente está editando um número de 'Capitão Alfa', de Braga Câmara, ilustrador e artista plástico aqui do Recife. A gente fez uma parceria com ele para tentar publicar já no nosso selo esse quadrinho dele. Vai ser no próximo semestre", frisa.

Veja também

Lollapalooza para público vacinado contra Covid tem data marcada nos EUA
Novo Normal

Lollapalooza para público vacinado contra Covid tem data marcada nos EUA

Juliette recomenda livro e título chega na lista de mais vendidos da Amazon
Celebridades

Juliette recomenda livro e título chega na lista de mais vendidos da Amazon