Erros que seguem de geração para geração

O livro “Carta ao pai”, de Franz Kafka, serve de inspiração para o dramaturgo Alexandre Dal Farra, que se apropria do conflito entre pai e filho revelado no texto original e o atualiza

Cantor FerrugemCantor Ferrugem - Foto: Divulgação

 

“O filho”, mais recente trabalho do grupo paulista Teatro da Vertigem, em cartaz no 26º Festival de Teatro do Agreste (Feteag), é desses espetáculos que incomodam por sua capacidade de gerar identificações. Dirigida por Eliana Monteiro, a peça traz à tona a situação dos vínculos familiares na contemporaneidade. A dramaturgia é um retrato - pintado com certa dose de surrealismo - do desgaste por uma instituição que, durante muito tempo, foi considerada a base da sociedade.
O livro “Carta ao pai”, de Franz Kafka, serve de inspiração para o dramaturgo Alexandre Dal Farra, que se apropria do conflito entre pai e filho revelado no texto original e o atualiza. Sai a figura paterna autoritária representada pelo progenitor do autor tcheco e entra em cena o pai moderno, que até tenta dar algum afeto ao filho, mas não consegue lidar com o grau de comprometimento que essa tarefa exige. O enredo gira em torno de três homens de uma mesma família - avô, pai e filho - e de como os erros cometidos por uma geração parece se perpetuar na seguinte.
Como é de costume nas montagens do Teatro da Vertigem, a encenação acontece em um palco não convencional. O espetáculo ocupa o galpão de uma antiga fábrica de cordas, onde o espectador e o elenco dividem espaço com colchões, televisores, sofás e brinquedos. São objetos que um dia serviram para algo, mas depois foram jogados fora, assim como as relações representadas em cena. “O filho” ainda pode ser conferido nesta sexta, às 20h, neste sábado e domingo, às 17h30 e 20h30, no Espaço Cultural Tancredo Neves, em Caruaru.

Festival

A 26ª edição do Festival de Teatro do Agreste (Feteag) chega ao fim na próxima sexta-feira, mas até lá, vários espetáculo ainda devem passar por Caruaru. Dando continuidade à Mostra Profissional, nesta sexta-feira, às 20h, o ator pernambucano Alexandre Guimarães encena o solo “O açougueiro”, no Teatro Rui Limeira Rosal, no Sesc. Já na Mostra Estudantil, alunos da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) apresentam o infanto-juvenil “É verdade, é mentira”, às 10h, no mesmo local. Neste sábado, das 9h às 12h, Luiz Felipe Botelho e Jorge Clésio comandam um debate sobre o tema “Diálogos sobre a produção estudantil”, no Teatro Lício Neves.

 

Veja também

Espetáculo de Lívia Falcão abre "Festival Arte como Respiro", do Itaú Cultural
Cultura

Espetáculo de Lívia Falcão abre "Festival Arte como Respiro", do Itaú Cultural

Forte do Brum: que tal fazer um tour virtual por este símbolo de Pernambuco?
FOLHA TURISMO

Forte do Brum: que tal fazer um tour virtual por este símbolo de Pernambuco?