Circo

Escola Pernambucana de Circo volta a se apresentar no picadeiro

Espetáculo Vidas Entrecruzadas no Picadeiro terá três dias de apresentações e estreia será nesta quinta-feira (7)

Trupe Circus, da Escola Pernambucana de CircoTrupe Circus, da Escola Pernambucana de Circo - Foto: Divulgação

Depois de um longo período sem apresentações em razão da pandemia, a Trupe Circus, corpo circense da Escola Pernambucana de Circo (EPC), finalmente volta a se apresentar ao público. O espetáculo Vidas Entrecruzadas no Picadeiro estreia na próxima quinta-feira (7). Serão três dias de apresentação, de 7 a 9 de abril, com entrada gratuita, na sede da EPC (avenida José Américo de Almeida, N° 05 - Macaxeira), a partir das 19h30. É necessário apresentar o cartão de vacinação. 

Fruto de uma pesquisa que uniu jovens artistas formados pela EPC e mestres e mestras do circo tradicional, no início de 2019, o espetáculo mistura saberes e vivências na arte do circo. Vidas Entrecruzadas no Picadeiro foi contemplado com o edital de Criação, Fruição e Difusão da Lei Aldir Blanc Pernambuco (LAB PE 2)

A pesquisa da Trupe, inicialmente com foco na montagem de números tradicionais circenses, por conta da pandemia, acabou sendo uma grande experiência de persistência e resiliência. O esforço e o risco, normalmente associado ao Circo, para eles teve de ser redobrado. “Foi difícil porque são números que requerem muito treino, força e coragem. São desafiadores. E ainda tivemos uma parada grande de julho de 2021 para cá. Isso esfria a técnica, e aí é preciso começar quase do zero de novo, e também tivemos que fazer substituições no elenco, o que necessitou de mais tempo de ensaio”, destaca Fátima Pontes, coordenadora da EPC, que divide a direção do espetáculo com Anne Gomes.

 

Escreva a legenda aqui

Nos exercícios de maior risco, força e coragem, a Trupe Circus contou com a regência da mestra do Circo Alves, Irá Gardênia, especialista em números de passeio aéreo, força capilar, chicote e laço, e dos mestres do Circo Disney, Danilo e Jairo Vidal, nos números de giro da morte, laço e chicote. Como nos circos tradicionais, o roteiro da apresentação é mesclado com números e coreografias, num total de 10 apresentações. É programação cultural para todas as idades.

Sobre a Trupe Circus
Composta por 10 componentes, presentes em várias ações do calendário de eventos do Estado, a Trupe foi fundada em 2000 com alunos formados na EPC. No currículo, do qual fazem parte agendas internacionais, como o 1° Foro Mundial das Alternativas dos Mais Excluídos, promovido pela Emaus Internacional, na Suíça (2018), e o FestiCirco no Peru (2016), além de conferências, simpósios e congressos em países como Argentina e Uruguai, constam o intercâmbio com a Cia Débora Colker, no espetáculo Do Sertão Ao Marco Zero, e cerca de 15 espetáculos autorais.

Histórico
A Escola Pernambucana de Circo (EPC) foi fundada em 1996 por um grupo de educadores e artistas populares, inquietos com a situação de boa parte das crianças e adolescentes da cidade, que se viam com seus direitos básicos negados, principalmente os de educação, cultura e lazer. A EPC tem como missão promover a inclusão de crianças, adolescentes e jovens das classes  populares, por meio das artes, especificamente o Circo, fortalecendo sua identidade cultural, o vínculo social e os valores da cidadania. Uma instituição multifacetada que tem como premissa a Pedagogia do Circo Social, cuja perspectiva de promoção da cidadania e transformação social é regida por meio da arte circense e pelo explícito conteúdo social, político e cultural que a permeia. 

Ficha Técnica
Proponente do Projeto: Fátima Pontes
Direção: Ítalo Feitosa e Fátima Pontes
Assistência de Direção: Everton Lima e Anne Gomes
Mestra do Circo Alves: Irá Gardênia (números de passeio aéreo, força capilar, chicote e laço)
Mestres do Circo Disney: Danilo e Jairo Vidal (números de giro da morte, laço e chicote)
Montagem dos números circenses e coordenador da Trupe Circus: Ítalo Feitosa
Sonoplastia: Anne Gomes, Ítalo Feitosa e Trupe Circus
Operação da sonoplastia: Blau Lima
Elenco: Maria Karolina, Maria Luiza, Ítalo Feitosa, Matheus Marques, João Vítor,
Gabriel Marques, Família 33Z (Bruno Luna, Thalita Andrade e Dante Boy)
Designer: Cláudio Lira
Produção executiva: Alexandre Menezes e Fátima Ponte

Serviço
Vidas Entrecruzadas no Picadeiro
Dias: quinta-feira (7), sexta e sábado (8 e 9 de abril)
Horário: 19h30
Local: Sede da Escola Pernambucana de Circo (Av. José Américo de Almeida, N° 05 -
Macaxeira - Recife/PE.

Veja também

Klara Castanho agradece apoio após carta aberta sobre estupro; leia a íntegra do relato
Redes sociais

Klara Castanho agradece apoio após carta aberta sobre estupro; leia a íntegra do relato

Nos 13 anos de morte de Michael Jackson, família e artistas homenageiam ídolo pop
Ídolo Pop

Nos 13 anos de morte de Michael Jackson, família e artistas homenageiam ídolo pop