Escrita feminina e sua força

Segunda edição da Fenelivro, que começa neste sábado, traz autoras brasileiras para o centro da programação

Maria Madalena, filmeMaria Madalena, filme - Foto: Divulgação

As mulheres são o foco da segunda edição da Feira Nordestina do Livro (Fenelivro), que fica aberta ao público de 8 a 12 de outubro. Trazendo o tema “Literatura, um substantivo feminino”, o evento conta com a participação de autoras brasileiras como Alice Ruiz, Stella Maris Rezende, Paula Pimenta, Ana Maria Gonçalves, FML Pepper, Débora Ferraz, a youtuber Babi Dewet e as blogueiras Kel Campos e Thaís Campolina.

Com lançamentos de livros, mesas redondas, oficinas e apresentações musicais, a feira ocupa o Centro de Convenções de Pernambuco, funcionando das 9h às 21h.
“Colocamos a mulher no centro da cena radicalmente. A programação principal, por exemplo, só tem escritoras. São diversas vozes femininas em destaque, chamando atenção para o olhar da mulher sobre a contemporaneidade”, diz o curador Evaldo Costa. Nesta edição, foram selecionadas duas homenageadas: a poeta Celina de Holanda (1915-1999) e a escritora Luzilá Gonçalves Ferreira. Ambas terão obras lançadas pela Cepe e serão tema de debate comandado por Evaldo Costa e Lourival Holanda.
Orçado em R$ 1,2 milhão, o evento é organizado pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) e a Associação do Nordeste das Distribuidoras e Editoras de Livros (Andelivros). No total, serão 80 estandes ocupados por diversas editoras do País. Cerca de 100 mil pessoas são esperadas pela organização. “Estamos apresentando uma feira mais compacta em relação ao ano anterior. Em vez de dez dias, reduzimos para seis.

Acho que isso vai fazer com que o público se organize melhor e consiga vivenciar a maior parte das atividades“, afirma o curador. No último dia da feira, será realizada uma programação especial para as crianças, com maratona de contação de histórias, show da banda Mini Rock e sessão de autógrafos dos livros “Missão Moleskine” e “A fantasia da família distante”, da mineira Stella Maris Rezende.
A repentista Mocinha de Passira, que recentemente ganhou o título de Patrimônio Vivo de Pernambuco, se apresenta no encerramento da primeira noite do evento, às 20h. Na programação paralela, um dos destaques é a presença da filha de João Cabral de Melo Neto, Inez Cabral. Na próxima segunda-feira, às 18h, ela lança “A literatura como turismo”, coletânea de poemas do pai comentados por ela. Haverá ainda quatro oficinas: “Eu, repórter: a elaboração da notícia pelo cidadão” (Sheila Borges e Diego Gouveia), “Narrativa visual - Caminhos da leitura” (Luciano Pontes); “Criação literária” (Raimundo Carrero) e “Cartonera” (Da­vid Henrique).

Veja também

Noah Centineo, elenco de 'Sintonia' e Anitta em festival da Netflix
Streaming

Noah Centineo, elenco de 'Sintonia' e Anitta em festival da Netflix

Poetas pernambucanos participam do Festival Cultura Surda
Itaú Cultural

Poetas pernambucanos participam do Festival Cultura Surda