Exposição celebra a obra do artista plástico José Cláudio

Em cartaz na Garrido Galeria, a mostra 'Dia Z - Um acervo em retrospectiva' também conta com a videoinstalação 'Viagem de um jovem pintor à Bahia', de Pedro Coelho

Abertura da exposição "Dia Z - Um acervo em retrospectiva", com obras de José CláudioAbertura da exposição "Dia Z - Um acervo em retrospectiva", com obras de José Cláudio - Foto: Paulo Almeida/Folha de Pernambuco

Um recorte de mais de quatro décadas de trabalho do artista plástico José Cláudio, de 87 anos, pode ser conferido na Garrido Galeria, no bairro de Casa Forte, Zona Norte do Recife.

Homenagem ao pintor, escultor, gravador e desenhista pernambucano, a exposição "Dia Z - Um acervo em retrospectiva" foi inaugurada na noite desta quinta-feira (3) e permanece em cartaz até o dia 15 de outubro. As visitas à exposição podem ser realizadas de terça-feira a sábado, das 10h às 19h.

Além dos quadros assinados por José Cláudio, a vernissage acompanhou o lançamento de "Viagem de um jovem pintor à Bahia", videoinstalação de Pedro Coelho. O cineasta é sobrinho-neto de José Claudio e se inspirou em um livro homônimo do artista para criar este filme de 24 minutos. "Apesar de sermos da mesma família, nunca tive contato direto com ele. Quando era adolescente, encontrei em um sebo um exemplar dessa obra, que é um diário da viagem dele a Salvador em 1956. Quando li comecei a admirá-lo", conta.

Sobre a obra de videoarte, Pedro afirma que ela não acompanha diretamente o relato de viagem feito no livro. "Eu busquei seguir a emoção geral da narrativa, ao mesmo tempo em passo por todos os temas e tipos de quadro. É uma mistura da história do livro com um resgate da obra toda do artista", diz.

Leia também:
Artista plástico Heitor Dutra inaugura sua primeira exposição individual
Pintor do Renascimento Leonardo da Vinci era ambidestro

A mostra reúne peças produzidas de 1967 a 2019. "São várias fases de José Cláudio, incluindo vários estudos, que é um momento em que o artista está liberto de amarras", explica Armando Garrido, diretor da galeria e colecionador da obra do artista. "José Claudio é para mim um dos pintores mais importantes e expressivos de Pernambuco. De fato, ele retratou com o seu olhar o povo brasileiro e sua paisagem, especialmente da terra dele, que é o Nordeste", comenta.

Ao lado de nomes como Abelardo da Hora e Gilvan Samico, José Cláudio foi um dos fundadores do Ateliê Coletivo da Sociedade de Arte Moderna do Recife. Natural de Ipojuca, vive há muitos anos em Olinda, cidade que inspirou vários de seus quadros. Com encomendas constantes de novas obras, o artista conta que não fica um dia sequer sem pintar. "Não faço questão de ser famoso no Brasil inteiro. Sou daqui e quero pintar para pessoas daqui", declara.



Veja também

Drica Moraes diz que criou relação com homem que doou medula para ela: 'Meu oitavo irmão'
famosos

Drica Moraes diz que criou relação com homem que doou medula para ela: 'Meu oitavo irmão'

Boom de novos assinantes que Netflix vivenciou na pandemia perde força
streaming

Boom de novos assinantes que Netflix vivenciou na pandemia perde força