Exposição de quadros, “Corpus Maracatus” é inaugurada nesta quinta

Em telas, corpos dos personagens do imaginário pernambucano, como as pastoras, os índios e os caboclos de lança

Caboclo de Lança, de Cleusson VieiraCaboclo de Lança, de Cleusson Vieira - Foto: Pedro Portugal/Divulgação

O artista recifense Cleusson Vieira faz sua estreia como artista plástico e inaugura nesta quinta-feira (12) a exposição de quadros "Corpus Maracatus". A mostra será no hall do Teatro de Santa Isabel, como parte da programação paralela do Janeiro de Grandes Espetáculos, e fica no local até o dia 29 de janeiro.

Nas telas, Cleusson retrata os corpos que, muitas vezes, ficam escondidos sob os pesados trajes do maracatu. Mulheres e homens são retratados com sensualidade, trazendo a figura do imaginário popular para o mundo real dos sentidos. Pastoras, índios e caboclos de lança têm espaço nas obras.

Ator, diretor, dramaturgo e cenógrafo de espetáculos teatrais, Cleusson Vieira já atuou na peça “O Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna, sob a direção de Marco Camarotti. Como diretor e ator, trabalhou em “Os TrêO artista também é fundador do grupo Panorama Teatro, que na década de 1980 montou espetáculos como “O Fanático”, “Pulem! O Barquinho Vai Afundar...” e “Obstáculo no Prazer”.

As obras poderão ser adquiridas no local.

Veja também

Banda Cosmo Grão lança novo disco
Música

Banda Cosmo Grão lança novo disco

Filme de Chacrinha reflete sobre era da TV encerrada por Faustão
Audiovisual

Filme de Chacrinha reflete sobre era da TV encerrada por Faustão