Hospitalizado

Família de Rodrigo Mussi espera que ele deixe hospital ainda esta semana

Post no Instagram do ex-BBB informa que ele fez fez fisioterapia

Rodrigo Mussi, ex-BBBRodrigo Mussi, ex-BBB - Foto: Divulgação

A família de Rodrigo Mussi informou, pelas redes socais do ex-BBB, que ele fez fisioterapia nesta segunda e que "continua teimoso com o colar cervical". A expectativa é que ele deixe o Hospital das Clínicas de São Paulo ainda esta semana.

Rodrigo está internado na unidade hospitalar desde o dia 31 de março, após sofrer um acidente de carro na capital paulista. O ex-participante do "BBB22" estava no banco traseiro de um transporte de aplicativo, quando o motorista cochilou e bateu o automóvel. No último dia 20, o ex-BBB, que participou da atual edição do reality, deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

No Instagram do próprio Rodrigo, a família informou sobre sua recuperação: "Nosso Rod segue se recuperando, hoje se alimentou bem, fez fisioterapia e continua teimoso com o colar cervical rs. Estamos confiantes de que essa semana deixa o HC, para começar sua reabilitação intensiva em outro lugar específico para seu tipo de recuperação! Continua assim Rodrigo!".

Em participação programa “Encontro”, no dia 21, Diogo Mussi, irmão de Rodrigo  que foi pai do garoto Luca no início do mês, contou que o ex-BBB já teve a oportunidade de conhecer o sobrinho recém-nascido através de uma chamada de vídeo. “Ele arregalou o olho e falou: ‘caramba!’”, relatou Diogo em conversa com a apresentadora Patrícia Poeta.

Nestes 19 dias, Rodrigo permaneceu intubado na UTI. Fez hemodiálise, passou por uma cirurgia no cérebro e teve o tempo todo um quadro considerado muito grave. No último domingo (17), ele foi extubado, começou a falar algumas palavras e já ficou em pé.

Veja também

Quem é Nego Di, ex-BBB preso por suspeita de estelionato? Relembre polêmicas do humorista
POLÊMICA

Quem é Nego Di, ex-BBB preso por suspeita de estelionato? Relembre polêmicas do humorista

Museus europeus têm outros dez mantos de pena tupinambás
cultura

Museus europeus têm outros dez mantos de pena tupinambás

Newsletter