Festival embala seresteiros no Bairro do Recife

25ª edição do Festival Nacional da Seresta começa nesta quarta (8) e segue até sábado (11), com nomes de peso do 'romantismo de antigamente'

Agnaldo Timóteo é um dos artistas presentes na 25ª edição do Festival Nacional da SerestaAgnaldo Timóteo é um dos artistas presentes na 25ª edição do Festival Nacional da Seresta - Foto: Divulgação

Em tempos de modismos e trivialidades musicais, nada como os pieguismos (saudosos) do rosto colado, “forçado” pelos ritmos dançantes dos festivais seresteiros. E ao menos pelas próximas noites, a Praça do Arsenal, Bairro do Recife, será um local de (re)encontros dessas sonoridades com o Festival Nacional da Seresta, que entra em sua 25ª edição.

A partir desta quarta-feira (8) até o próximo sábado (11), Adilson Ramos, Leonardo Sullivan, Fernando Mendes, Agnaldo Timóteo, Gilliard e Altemar Dutra Jr., são alguns dos românticos veteranos que ditam os ritmos das noites de seresta. “Tenho orgulho de integrar o rol de artistas que continuam fazendo sucesso”, bradou o cantor Agnaldo Timóteo, 82 anos, em entrevista à Folha de Pernambuco.

Leia também:
Música, dança e literatura na programação de maio da Caixa Cultural
Copo de café em 'Game of Thrones' e outros erros de edição em filmes e séries
Peça infantil inicia temporada no Teatro Hermilo Borba Filho

Com 54 anos de carreira, o cantor faz questão de afirmar que “está vivo, saudável e em evidência” e para a apresentação no Recife - marcada para amanhã - “Meu Grito” e “Quem é” serão alguns dos clássicos que serão acompanhados pelo público. “Também levarei um convidado especial e será uma belíssima surpresa”, adiantou Timóteo, que deverá cantar ao lado do também “cantor à moda antiga”, Márcio Gomes.

Outro nome conhecido do nostálgico público da Praça do Arsenal, o cantor Gilliard, 62 anos, volta aos palcos do festival após dois anos de ausência. “A maior riqueza do artista é a interação com o público, como fazemos na seresta. E no Recife eu canto o que eles querem, na verdade introduzo as canções e ouço o coro”, ressaltou o músico que este ano completa 40 anos de carreira. “Aquela Nuvem”, “Pouco a Pouco” e “Nosso Juramento” são algumas das canções que não podem faltar no repertório do artista potiguar, mas que tem na capital pernambucana o seu “berço” de início de carreira.

“Adotei artisticamente a cidade, desde o lançamento do meu primeiro disco”, contou Gilliard que estará na programação de hoje do festival. O mesmo sentimento de amor pelo Recife e pelo festival tem Altemar Dutra Jr., 49 anos, que se considera íntimo também de Olinda e afirma ter sido acolhido pelo público pernambucano. “Toda a família Dutra, na verdade, tem uma relação forte com as cidades”, confessa o filho do saudoso cantor e compositor mineiro, Altemar Dutra.

Confira a programação da 25ª edição do Festival Nacional da Seresta:

Quarta (8)
20h - Roberto Barradas
21h - Edilza Aires
22h - Gilliard
23h - Adilson Ramos

Quinta (9)
20h - Orquestra das Pás
21h - Cello Gomes
22h - Agnaldo Timóteo
23h - Altemar Dutra Jr

Sexta (10)
19h - Zuza Miranda
20h - Cristina canta Nelson
21h - Coral Edgar Morais
22h - Rosana
23h - Ovelha

Sábado (11)
19h - Bia Marinho
20h - Leonardo Sullivan
21h - Orquestra Virtual
22h - Fernando Mendes
23h - Renato e seus Blue Caps

Serviço:
Praça do Arsenal, Bairro do Recife
Evento gratuito

Veja também

Bate-papo sobre bastidores do JGE + peça online no penúltimo dia do festival , esta quarta (27)
JGE

Bate-papo sobre bastidores do JGE + peça online no penúltimo dia do festival , esta quarta (27)

Jane Fonda receberá prêmio honorário do Globo de Ouro por seu ativismo social
Prêmio

Jane Fonda receberá prêmio honorário do Globo de Ouro por seu ativismo social