Festival na Austrália cancela mesa de escritor acusado de assédio

O escritor dominicano Junot Díaz deveria ministrar uma palestra neste sábado (05) no Sydney Writers' Festival. A denúncia partiu da também escritora Zinzi Clemmons

Junot Diaz detém um Pulitzer de ficçãoJunot Diaz detém um Pulitzer de ficção - Foto: Reprodução

O Sydney Writers' Festival cancelou uma palestra do escritor dominicano Junot Díaz que deveria ocorrer neste sábado (5), após ele ter sido acusado de comportamento sexual abusivo. Días é conhecido pelo livro "A Fantástica Vida Breve de Oscar Wao" (2007) e vencedor de um prêmio Pulitzer de ficção.

A denúncia foi feita nesta sexta (4) por outra escritora, Zinzi Clemmons, 32, autora de "O que Perdemos" (Minotauro, 2018). Ela relatou em público e na presença de Díaz durante um painel do festival que ele tentou beijá-la à força há cerca de seis anos.

Clemmons também disse no Twitter que a situação ocorreu quando ela convidou Díaz para participar de um workshop sobre representatividade na literatura, durante seu curso de graduação.

Leia também:
Jornalistas acusam de assédio vice-ministro japonês
Clube afasta técnico após denúncias de abuso sexual
Júri declara ator Bill Cosby culpado de agressão sexual


Após a denúncia de Clemmons, outras duas escritoras, Carmen Maria Machado e Monica Byrne, relataram agressões similares de Díaz nas redes sociais. Recentemente, o escritor publicou artigo na revista americana New Yorker em que relata ter sido estuprado na infância.

Veja também

Samantha Schmütz tem rede social desativada em meio a críticas a Bolsonaro e alfinetadas
Instagram

Schmütz tem rede social desativada em meio a alfinetadas

Flaviola, ícone da psicodelia pernambucana, morre de Covid-19
Luto

Flaviola, ícone da psicodelia pernambucana, morre de Covid-19