Festival recifense recebe projeto de intercâmbio dramatúrgico

Com direção de Alexandre Dal Farra, Coletivo Angu apresenta leitura dramatizada da peça "Eu carreguei meu pai sobre meus ombros", do francês Fabrice Melquiot, na programação do festival Reside.FIT/PE

Paulista Alexandre Dal Farra trabalha com o Coletivo Angu pela primeira vezPaulista Alexandre Dal Farra trabalha com o Coletivo Angu pela primeira vez - Foto: Reprodução

A produtora Paula de Renor prepara a próxima edição do seu Festival Internacional de Teatro de Pernambuco, agora rebatizado de Reside.FIT/PE, para o período entre 8 e 18 de setembro. Um dos destaques da programação é a leitura dramatizada da peça "Eu carreguei meu pai sobre meus ombros", do francês Fabrice Melquiot, apresentada pelo Coletivo Angu, com direção de Alexandre Dal Farra. A sessão é gratuita será realizada no Teatro de Santa Isabel, no dia 13 de setembro, às 19h.

A apresentação faz parte do projeto Nova Dramaturgia Francesa e Brasileira, realizado pelo Núcleo dos Festivais Internacionais de Artes Cênicas do Brasil, em parceria com La Comédie de Saint-Étienne, Instituto Francês e a Embaixada da França no Brasil. O objetivo é promover um intercâmbio artístico entre dois países, lançando novos autores franceses no Brasil e novos autores brasileiros na França.

Na primeira etapa da iniciativa, textos de oito dramaturgos contemporâneos franceses foram traduzidos por nomes do teatro brasileiro. Cada um dos trabalhos está sendo publicado pela editora Cobogó e encenado nos festivais que integram o núcleo.

Leia também:
Festival de lambe-lambe chega ao Museu Murillo La Greca
Prestes a completar 104 anos, Teatro do Parque segue em reforma


O premiado dramaturgo paulista Alexandre Dal Farra foi um dos convidados a revisitar as peças estrangeiras, assim como Gabriel F., Grace Passô, Jezebel de Carli, Márcio Abreu, Pedro Kosovski, Quitéria Kelly e Henrique Fontes (Grupo Carmim) e Renato Forin. Para Alexandre, o fato de nunca ter trabalhado profissionalmente com tradução foi um desafio.

"É um fator limitador, por um lado, pela falta de experiência. Por outro lado, há uma vantagem, que é a lida com a língua portuguesa no palco muito exercitada por mim", aponta. Em 2020, os brasileiros terão seus trabalhos traduzidos, publicados e encenados na França.

A obra de Fabrice Melquiot é livremente inspirada em vários cantos da "Eneida", de Virgílio. Ambientada na periferia parisiense, a peça conta a trajetória de Roch, um homem pobre que descobre um câncer e que tem apenas um mês de vida. Ao dar a notícia ao seu filho, a sua namorada e ao seu melhor amigo, ele revela o desejo de dispensar o tratamento e morrer em um local distante.

Fabrice Melquiot, dramaturgo francês

Fabrice Melquiot, dramaturgo francês - Crédito: Divulgação



"É uma epopeia, pelo tamanho e pela forma. São muitos pequenos acontecimentos que, no fim das contas, geram uma grande história. Para mim, o mais interessante é o todo. Quando o leitor chega ao fim, sente que passou junto com os personagens por uma jornada do herói, que desenvolve um tipo de aprendizado complexo", comenta.

Fabrice vem ao Recife para acompanhar os ensaios, que ocorrem de 9 a 12 de setembro, no Teatro Arraial, em formato de residência artística. É a primeira vez que Dal Farra trabalha com o Coletivo Angu, embora acompanhe a trajetória do grupo pernambucano há algum tempo.

"Já vi alguns espetáculos da companhia e, pelo que já conheço, acredito que nosso diálogo vai fluir muito bem. Há muitas referências em comum para que seja assim", afirma. Na mesma noite da leitura dramatizada, que levará artistas e plateia a ocuparem juntos o palco do Teatro de Santa Isabel, haverá o lançamento do livro editado pela Cobogó.

Programação

A abertura do Reside.FIT/PE, no dia 8, ficará por conta do espetáculo "As flores do mal ou A celebração da violência", com texto, direção e atuação do uruguaio Sergio Blanco. Ao longo da encenação, o artista aborda a relação entre a violência e a literatura. A apresentação ocorre no Teatro Marco Camarotti, às 19h. O festival promove ainda laboratório com o artista argentino Lisandro Rodriguez, palestra com a produtora Márcia Dias e oficina com o diretor mexicano Damián Cervantes.

 

Veja também

Doação da Netflix ajuda mais de 5.000 profissionais do setor audiovisual
streaming

Doação da Netflix ajuda mais de 5.000 profissionais do setor audiovisual

Público faz abaixo-assinado com 15 mil assinaturas para mudar nome de esmalte
internet

Público faz abaixo-assinado com 15 mil assinaturas para mudar nome de esmalte