Festival Risadinha abraça a diversidade

Evento teatral organizado por grupo de Camaragibe começa nesta sexta-feira e segue até o dia 30

Priscila Krause usou Canal do Arruda como exemploPriscila Krause usou Canal do Arruda como exemplo - Foto: Cecilia Sá Pereira/Divulgação

A segunda edição do Festival Cultural Risadinha, que ocorre desta sexta-feira (21) a 30 deste mês, precisou passar por uma série de adaptações para conseguir sair do papel. Isso porque, menos de um mês antes do período previsto para a programação estrear, a Prefeitura de Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, desfez a parceria firmada desde agosto deste ano com o Grupo Teatral Risadinha, que organiza o festival.

O acordo estabelecido entre a companhia e o poder municipal estava relacionada ao Teatro Bianor Mendonça Monteiro, localizado na Vila da Fábrica. Como o equipamento cultural apresenta diversos problemas de funcionamento, os organizadores se dispuseram a arcar com a montagem de uma estrutura de palco, luz e som. Ficaria como responsabilidade da prefeitura a regularização da rede elétrica junto à Celpe ou a garantia de um gerador de grande porte.

No entanto, o apoio ao evento foi retirado três dias após a realização do primeiro turno das eleições municipais, que não reelegeram o atual prefeito Jorge Alexandre. Por conta disso, a maior parte das apresentações previstas teve que ser realocada para espaços situados em municípios vizinhos. "Esse seria um marco para Camaragibe. A cidade nunca teve um festival de teatro e, quando isso finalmente estava para acontecer, fomos frustrados. A população acabou sendo punida por uma questão política", lamenta Euclides Farias, um dos organizadores do festival.

As apresentações agora serão realizadas no Sesc Ler São Lourenço da Mata e na Escola de Arte João Pernambuco, no Recife. Apenas as oficinas e uma sessão de "Senhora de engenho: entre a cruz e a torá", no Casarão de Maria Amazonas, permanecem em Camaragibe. O imprevisto causou grande transtorno para a produção do festival, que precisou desfazer os convites feitos a quatro peças locais. Procurada pela reportagem da Folha de Pernambuco, a assessoria de imprensa da Prefeitura limitou-se a declarar que "o fato não teve nada a ver com a questão eleitoral" e que "a parceria foi desfeita por falta de recurso no final da gestão e devido à Lei de Responsabilidade Fiscal".

Funcultura

"Fizemos uma primeira edição, em 2014, em comemoração aos 25 anos do Grupo Risadinha. Foi um evento pequeno, com pouca divulgação e sem muito alcance de público. O Funcultura possibilitou ampliar o festival e trazer grupos de fora", afirma Cláudia Alves, que participa da coordenação do Festival Risadinha. Neste ano, o evento conta com 10 espetáculos gratuitos, vindos de Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Norte e Paraíba.

Entre as atrações, estão espetáculos voltados para os mais diferentes públicos. "Poderíamos focar numa só linguagem, mas como Camaragibe é um lugar muito carente de programações teatrais, resolvemos que o melhor era apostar na diversidade", explica Cláudia. "A fuzarca: uma brincadeira de rua", "Histórias de lenços e ventos", "Angelicus Prostitutus", "Lua de há muito sóis", "Cordel do amor sem fim", "Alegria de náufragos", "Números", "Um sonho de rabeca no reino da bicharada" e "Senhora de engenho: entre a cruz e a torá". Confira a programação:

Festival Cultural Risadinha - Programação by Folha de Pernambuco on Scribd

 

Veja também

Prefeitura de SP assina protocolo para reabertura de cinemas e teatros
Coronavírus

Prefeitura de SP assina protocolo para reabertura de cinemas e teatros

'The Head' é suspense intenso no estilo Agatha Christie
Uma Série de Coisas

'The Head' é suspense intenso no estilo Agatha Christie