Feteag leva espetáculos e residências artísticas para Caruaru e Recife

Caos social e político que o Brasil atravessa norteia a temática dos espetáculos e residências artísticas do Festival de Teatro do Agreste, que começa nova edição

"A mulher monstro", de José Neto Barbosa, é uma das peças do evento"A mulher monstro", de José Neto Barbosa, é uma das peças do evento - Foto: Mylena Sousa/Divulgação

Criado há 37 anos, o Festival de Teatro do Agreste (Feteag) chega ao marco de 28 edições. Promovido pelo grupo caruaruense Teatro Experimental de Arte (TEA), o evento ocorre desta quinta-feira (18) até o dia 27, nas cidades de Caruaru e Recife. A programação é formada por dez espetáculos e três residências artísticas, com companhias e artistas independentes de Pernambuco e outros estados.

A abertura do evento fica por conta de um ensaio aberto com o Magiluth, hoje, às 20h, no Centro Cultural Benfica, no Recife, seguido por um debate mediado pelo professor Luis Reis. O grupo recifense abre ao público uma mostra do que será a sua próxima peça, "Apenas o fim do mundo", que conta com direção do paulista Luiz Fernando Marques (Lubi) e dramaturgia da paranaense Giovana Soar. Entre a última segunda-feira e ontem, os envolvidos vivenciaram uma residência artística na capital pernambucana, acompanhados por outros 12 artistas.

Além da protagonizada pelo Magiluth, outras duas residências artísticas constam na programação do Feteag. "Batucada" será comandada pelo bailarino e coreógrafo Marcelo Evelin, de 22 a 25, no Teatro Hermilo Borba Filho. O resultado será apresentado nos dias 26 e 27, às 20h, no mesmo local, em conjunto com o festival Cena Cumplicidades. Já "Mulheres que carregam homens" será realizada neste sábado, às 9h, em Caruaru, na Casa de Cultura José Condé, pelo Núcleo de Experimentações em Teatro do Oprimido (NEXTO). Apresentação ao público ocorre no mesmo dia, às 10h, na Feira de Caruaru.

Leia também:
Festival Animage 2018 inicia programação em polos descentralizados
Palhaça Rubra abre Festival de Circo no Recife
Festival de Dança do Recife reúne espetáculos locais, nacionais e internacionais


A maior parte da programação ocorre em Caruaru. Completam a lista de apresentações na cidade do Agreste "Dinamarca", do Magiluth; "Jogos na hora da sesta", do TEA; "A mulher monstro", de José Neto Barbosa; "Presa fácil", de Pierre Tenório; "Solo de guerra", de Cleyton Cabral; "Como manter-se vivo", de Flávia Pinheiro; e "Teatro da misericórdia", de Gilberto Brito. Todas as sessões do festival são gratuitas, com exceção de "Batucada", cujos ingressos custam R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada).

Curadoria

De acordo com Fabio Pascoal, produtor executivo do Feteag, a escolha das atrações deste ano foi norteada pelo tema "Entre o riso e a náusea". "Pensamos neste mote em função de toda a situação que o País atravessa: esse caos social e político que a gente vive. Vislumbramos a possibilidade de falar um pouco sobre intolerância e perda de direitos", explica.

Outra fonte de inspiração para a curadoria foi o pensamento do médico psiquiatra, jornalista e escritor paulista Roberto Freire (1927-2008). "Ele foi o criador da somaterapia, que é uma técnica terapêutica corporal e em grupo. Foi muito utilizada nos anos 1980, já que o Brasil estava saindo da ditadura e havia vários traumas ainda. A Soma visa fortalecer a autoestima e, acima de tudo, trabalhar a construção do amor a você mesmo e ao outro", comenta.

Programação de espetáculos:

“Apenas o fim do mundo”
Grupo Magiluth
Dia 19, às 20h / Centro Cultural Benfica - Recife

“Dinamarca”
Grupo Magiluth
Dias 20 e 21, às 20h / Teatro Rui Limeira Rosal - SESC Caruaru

“A mulher monstro”
S.E.M. Cia. de Teatro (Sentimento, Estéticas e Movimento)
Dia 22, às 20h / Teatro Rui Limeira Rosal - SESC Caruaru
Dia 23, às 20h / Casa de Lúcio - Alto do Moura/Caruaru

“Solo de Guerra”
Cleyton Cabral
Dia 23, às 20h / Teatro Rui Limeira Rosal - SESC Caruaru

“Presa fácil”
Pierre Tenório
Dia 24, às 20h / Teatro Rui Limeira Rosal - SESC Caruaru

“Como manter-se vivo”
Flávia Pinheiro
Dia 25, às 20h / Teatro Rui Limeira Rosal - SESC Caruaru

“Teatro da Misericórdia”
Gilberto Brito
Dia 26, às 20h / Teatro Rui Limeira Rosal - SESC Caruaru

“Batucada”
Marcelo Evelin/Demolition Incorporada
Dias 26 e 27, às 20h / Teatro Hermilo Borba Filho - Recife

“Jogos na hora da sesta”
Teatro Experimental de Arte (TEA)
Dia 22, às 16h / Cras Malhada de Pedra
Dia 23, às 16h / Cras Pau Santo
Dia 24, às 16h / Cras Taquara
Dia 25, às 16h / Cras Xicuru
Dia 26, às 16h / Cras Itaúna

Veja também

The Voice+: Reality musical com talentos acima de 60 anos começa cheio de emoção
The Voice

The Voice+: Reality musical com talentos acima de 60 anos começa cheio de emoção

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão
Religiosidade

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão