Filme de Scorsese sobre intolerância religiosa terá estreia no Vaticano

Estreia será na próxima terça-feira (29) em sessão com presença

Luciano SiqueiraLuciano Siqueira - Foto: Reprodução/Facebook

Descrito como a obsessão de Martin Scorsese, "Silence" terá sua estreia diretamente do Vaticano nesta terça (29), informou o jornal britânico "The Guardian".

De acordo com a publicação, o papa não deverá comparecer à sessão, que terá a presença de 400 padres jesuítas, mas deve encontrar com o diretor separadamente.

No filme, Liam Neeson interpreta um padre jesuíta que desaparece no Japão do século 17 e tem sua fé questionada pela Igreja.

A adaptação da obra homônima, publicada em 1966 pelo japonês Shusaku Endo (ed. Planeta), é tida como o projeto dos sonhos do cineasta, que estaria trabalhando no filme há cerca de trinta anos.

Inspirado no romance histórico, o filme aborda a intolerância religiosa no país durante o período Edo e relata a arriscada empreitada de dois jesuítas portugueses (Andrew Garfield e Adam Driver) em busca do seu mentor (Neeson).

O livro narra como os japoneses costumavam torturar os católicos que tentavam pregar no país -mergulhá-los em água fervente e submetê-los a rituais de negação da fé, como pisotear crucifixos, eram algumas das práticas.

Dezenas de milhares de cristãos japoneses foram perseguidos, torturados e mortos durante os mais de dois séculos que a religião foi banida no país.

A adaptação só chega aos cinemas no dia 23 de dezembro, mas já é considerada um forte concorrente ao Oscar -se vencer, será o segundo de Scorsese, que já levou o prêmio da Academia por "Os Infiltrados", em 2006.

Veja também

Após desfalcar The Voice Kids, Claudia Leitte volta como jurada em versão sênior do programa
disputa musical

Após desfalcar The Voice Kids, Claudia Leitte volta como jurada em versão sênior do programa

Com A Fazenda, Record fica à frente da Globo pela terceira vez em uma semana
televisão

Com A Fazenda, Record fica à frente da Globo pela terceira vez em uma semana