Cultura+

Filósofo e linguista búlgaro morre aos 77 anos em Paris

Sua obra influenciou a antropologia, a sociologia, a semiótica e a crítica literária

Tzvetan Todorov morreu aos 77 anos, nesta terça-feira (7)Tzvetan Todorov morreu aos 77 anos, nesta terça-feira (7) - Foto: Reprodução

Tzvetan Todorov, historiador, linguista, filósofo e crítico literário, morreu em Paris nesta terça-feira (7), aos 77 anos. A morte foi confirmada por Joan Tarrida, seu editor na Espanha, à Agência Efe.

Autor de muitos livros e ensaios, que influenciaram significativamente a antropologia, a sociologia, a semiótica e a crítica literária, Todorov nasceu em Sofía, capital da Bulgária, em 1939, mas morava na França desde 1963 e era considerado um dos principais intelectuais franceses contemporâneos.

No Brasil, foram publicadas muitas de suas obras, entre elas "Conquista da América: A Questão do Outro" (Martins Fontes) e "A Gramática do Decameron" (Perspectiva). Recebeu na Espanha o Prêmio Príncipe de Astúrias de Ciências Sociais pelo ensaio "A Experiência Totalitária" em 2008. Todorov deixa a mulher, a escritora canadense Nancy Huston.

Veja também

Estupro, canibalismo, roubo: acusações contra Armie Hammer e sua família são tema de série de TV
Série

Estupro, canibalismo, roubo: acusações contra Armie Hammer e sua família são tema de série de TV

Festival de Cannes começa com tom político e espetáculo de 'Top Gun'
Cinema

Festival de Cannes começa com tom político e espetáculo de 'Top Gun'