Filósofo e linguista búlgaro morre aos 77 anos em Paris

Sua obra influenciou a antropologia, a sociologia, a semiótica e a crítica literária

Tzvetan Todorov morreu aos 77 anos, nesta terça-feira (7)Tzvetan Todorov morreu aos 77 anos, nesta terça-feira (7) - Foto: Reprodução

Tzvetan Todorov, historiador, linguista, filósofo e crítico literário, morreu em Paris nesta terça-feira (7), aos 77 anos. A morte foi confirmada por Joan Tarrida, seu editor na Espanha, à Agência Efe.

Autor de muitos livros e ensaios, que influenciaram significativamente a antropologia, a sociologia, a semiótica e a crítica literária, Todorov nasceu em Sofía, capital da Bulgária, em 1939, mas morava na França desde 1963 e era considerado um dos principais intelectuais franceses contemporâneos.

No Brasil, foram publicadas muitas de suas obras, entre elas "Conquista da América: A Questão do Outro" (Martins Fontes) e "A Gramática do Decameron" (Perspectiva). Recebeu na Espanha o Prêmio Príncipe de Astúrias de Ciências Sociais pelo ensaio "A Experiência Totalitária" em 2008. Todorov deixa a mulher, a escritora canadense Nancy Huston.

Veja também

The Voice+: Reality musical com talentos acima de 60 anos começa cheio de emoção
The Voice

The Voice+: Reality musical com talentos acima de 60 anos começa cheio de emoção

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão
Religiosidade

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão