Coronavírus

Frieze cancela feiras de arte em Londres por causa do coronavírus

São a Frieze London, de arte contemporânea, e a Frieze Masters, com galerias especializadas em obras históricas

Feiras de Arte fecham em meio ao coronavírus em LondresFeiras de Arte fecham em meio ao coronavírus em Londres - Foto: Pixabay

A Frieze suspendeu nesta terça (14) a realização de suas duas feiras de arte londrinas, programadas para outubro, por causa da pandemia do novo coronavírus. Eram a Frieze London, de arte contemporânea, e a Frieze Masters, com galerias especializadas em obras históricas.


Assim como a edição nova-iorquina do evento, cancelada em maio pelo mesmo motivo, ambas terão versões digitais.


Numa carta endereçada aos galeristas, a Frieze justificou a decisão afirmando que as restrições envolvendo lotação de espaços e a exigência de os viajantes ficarem em quarentena antes de saírem às ruas impossibilitaram a realização do evento.


Um mês antes, os organizadores tinham alertado os galeristas que, se a feira acontecesse, seria realizada numa escala reduzida, provavelmente combinando ambas Frieze London e Frieze Masters num mesmo local.


Eles ainda prometeram devolver integralmente o investimento dos galeristas em caso de cancelamento. O anúncio da Frieze ainda põe em dúvida se Londres terá este ano a "Frieze Week", como é conhecida a semana da feira.


Assim como a SP-Arte, em São Paulo, a quantidade de forasteiros que o evento atrai costumava motivar galerias, museus, centros culturais e casas de leilão a montar toda uma programação paralela especial.


Mas, segundo galeristas ouvidos pelo The New York Times, os espaços estão inseguros de reabrir em outubro.


A Frieze é uma de muitas feiras de arte que tiveram suas edições canceladas este ano em razão da pandemia. No início de março, a Tefaf Maastricht, na Holanda, chegou a receber o público, mas foi fechada quatro dias antes do previsto, quando um galerista foi diagnosticado com Covid-19.


Depois, a Art Basel Hong Kong, a Frieze em Nova York, a SP-Arte e a Art Basel, em Basileia, foram suspensas. A Art Basel ainda encaminhou um comunicado a galerias dizendo que não sabe se realizará feiras presenciais até o final do ano, o que inclui a sua edição em Miami em dezembro.


O contexto causa apreensão no mercado de arte -segundo o relatório mais recente da Art Basel, as feiras são responsáveis por 45% de todo o faturamento anual das galerias.

Veja também

Ministério Público oferece denúncia contra Felipe Prior por crime de estupro
famosos

Ministério Público oferece denúncia contra Felipe Prior por crime de estupro

Repasses da Lei Aldir Blanc começam no próximo dia 10, afirma secretário
governo

Repasses da Lei Aldir Blanc começam no próximo dia 10, afirma secretário