Fronteiras das artes em diluição em novo projeto do Sesc Pernambuco

Mostra Transborda inicia neste domingo (28) no Sesc Santa Rita, com apresentações de peças, leituras, oficinas e debates

“Histórias bordadas de mim” é um dos espetáculos que integram a programação “Histórias bordadas de mim” é um dos espetáculos que integram a programação  - Foto: Divulgação

Discutir as fronteiras de linguagens entre diferentes práticas cênicas é a proposta do mais novo projeto do Sesc Pernambuco. Envolvendo cinco unidades da instituição, a Mostra Transborda conta com dezenas de ações, entre apresentações locais e de outros estados, como Goiás e Santa Catarina. A programação tem início pelo Sesc Santa Rita, deste domingo (29) a 9 de junho, seguindo com etapas nas unidades de Santo Amaro, Casa Amarela e Piedade, até o mês de julho.

“Nesta primeira edição, nós temos o objetivo de trazer a arte da cena para outro lugar. Como o próprio nome da mostra sugere, a ideia é transbordar os limites das artes cênicas, promovendo diálogos com outras linguagens”, explica Emanuella de Jesus, gerente de cultura do Sesc Santa Rita. As atividades da primeira etapa ocorrem na unidade, no Delta Café do Cais do Imperador, no Teatro Barreto Júnior, no Mercado de São José e no Espaço O Poste: Soluções Luminosas.

A programação aborda o teatro e a dança, a partir de dois recortes curatoriais. “Na primeira semana, o eixo temático é o ator contador de histórias. Já no segundo momento, vamos falar dos limites artísticos e pedagógicos da dança nos dias de hoje”, afirma Emanuella. Ao longo de 11 dias, estão previstas apresentações de espetáculos, oficinas, leituras dramáticas, vivências, intervenções artísticas e debates mediados por professores.

Neste domingo (28), estão programadas três atividades. Das 10h às 13h, ocorre uma vivência artístico-pedagógica com os grupos Bela Idade (Sesc Santa Rita) e Pé de Vento (Sesc Arcoverde), no Laboratório de Autoria Literária Ascenso Ferreira, no Sesc Santa Rita. No mesmo local, às 19h, Wellington R. Barros (GO) encena o espetáculo “A terceira margem do rio”, encerrado por debate mediado por Marcos Medeiros. Antes disso, às 18h, o Grupo Pé de Vento apresenta “Contos que voam”, no Delta Café do Cais do Imperador.

Completam a grade da Mostra Transborda os espetáculos “Histórias bordadas de mim” (Agrinez Melo), “A visita” (Grupo Arte Em Cena), “Haverá um maldito aqui dentro” (Escola de Artes João Pernambuco), “MEDEAponto” (Augusta Ferraz), “Espelhados” (Marília Souto), “O humano” (Pedro Lacerda), “Flor da cana” (Grupo Resistência), “Contatos sonoros” (Flávia Pinheiro), “Moebius” (Grão Cia. de Dança), “For All” (Marília Souto), “Segunda pele” (Coletivo Lugar Comum) e “Karma” (Grão Cia. de Dança).

De segunda-feira (29) a 2 de junho, ocorre a oficina “Contando histórias no Teatro”, ministrada pela atriz pernambucana Augusta Ferraz, das 9h às 12h. Nos mesmos dias, só que das 14h às 17h, o mestre em performances culturais Wellington Barros comanda “Contar histórias: uma arte milenar”. De 6 a 9 de junho, será realizada a oficina “Dança de Salão e as Suas Margens”, com a Grão Companhia de Dança (SC). Os interessados em participar das oficinas podem efetuar sua pré-inscrição enviando nome e telefone ao e-mail [email protected]

Serviço >
Mostra Transborda 2017 - Etapa Sesc Santa Rita
Quando: Deste domingo (28) até 9 de junho
Quanto: Entrada gratuita
Informações: (81) 3224-7577 | 3424 -1079

 

Veja também

'A gente não passa ileso', diz Mariana Xavier após receber críticas a seu corpo
Famosos

'A gente não passa ileso', diz Mariana Xavier após receber críticas a seu corpo

Brega Inn Funk: produtora quer fortalecer cenário local do brega
Música

Brega Inn Funk: produtora quer fortalecer cenário local do brega