Política Cultural

Funcultura: Estado anuncia digitalização das inscrições dos próximos editais

Editais do Funcultura poderão ser inscritos e acompanhados no Prosas, site que agrega editais de várias entidades

Fundarpe anuncia novo Funcultura digitalFundarpe anuncia novo Funcultura digital - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Em busca de dar agilidade e transparência aos processos de inscrição, o Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura), principal incentivo à cadeia produtiva cultural do Estado, passará a ser digital nos próximos editais (2020-2021). O anúncio foi feito ontem, com exclusividade à Folha de Pernambuco, pela Fundação de Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), órgão pertencente ao Governo do Estado. Os editais de Audiovisual, Geral, Música e Microprojetos Culturais serão digitalizados através da plataforma virtual Prosas (prosas.com.br), que reúne os principais editais públicos, privados e outros processos de fomento à economia criativa do País.

O Funcultura, criado há 17 anos, tornou-se a principal forma de financiamento e fomento à cultura em Pernambuco, tendo R$ 32 milhões em recursos para selecionar 450 projetos culturais por ano. Segundo o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, a migração dos editais do papel para o on-line era uma demanda antiga. “No final da minha gestão na Secretaria de Cultura no governo de Eduardo Campos, em 2014, cheguei a dizer que ficaram duas pendências. Uma delas era a digitalização do Funcultura e a outra era o edital específico de música. Então, estamos cumprindo uma promessa antiga com os produtores da cultura do Estado”, explica Canuto.

Após a escolha da nova plataforma, houve uma reunião, na última quarta-feira (16), para apresentá-la aos Conselhos Consultivo do Audiovisual, de Preservação do Patrimônio Cultural e de Política Cultural de Pernambuco. A partir de agora, os produtores culturais poderão fazer as inscrições, entregar documentos e preencher formulários de forma totalmente virtual - estes serão semelhantes aos já conhecidos Google Forms e Mapa Cultural de Pernambuco. Com isso, os realizadores não precisarão fazer deslocamentos físicos para realizar o processo, além do objetivo de reduzir a burocracia.

Fundarpe adere ao Prosas  Fundarpe adere ao Prosas. Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

De acordo com a superintendente do Funcultura, Aline Oliveira, a digitalização dos editais possibilitará mais transparência do processo de inscrição ao acompanhamento dos projetos. “Na ferramenta de monitoramento dos projetos, eu posso fazer o acompanhamento das metas, onde inclui também o diário de bordo dos projetos. Ele funciona da seguinte forma: o proponente pode fazer o repasse em tempo real, enviando vídeos e fotos das ações  para que a gente acompanhe daqui, o que hoje é um pouco complicado de se fazer por causa da capilaridade dos editais”, diz a superintendente, que enfatiza o uso de alertas de atrasos, painel gerencial, gráficos e a exposição de uma página com resultados obtidos que transmitirão de forma pública.

Capacitação

Para utilizar a plataforma Prosas, haverá um processo de capacitação aos realizadores de cultura de Pernambuco. A Fundarpe indica que realizará uma série de capacitações remotas e presenciais, onde tutoriais serão produzidos para cada setor atendido pelo Funcultura - Geral, Música, Audiovisual e Microprojetos Culturais -, divulgados a partir da segunda quinzena de fevereiro. “É uma plataforma que, de certa forma, o segmento já tem familiaridade. Pelo tamanho do fundo, precisávamos de uma plataforma que já fosse testada e comprovada por outras fontes”, frisou Marcelo Canuto sobre a plataforma, que hoje atende os governos de São Paulo e Espírito Santo, além da Funarte e Tribunal de Contas da União.

Inclusive, os próximos editais (2020 - 2021) devem ser divulgados já na plataforma até janeiro. Suas inscrições, no entanto, devem começar a partir de março, com os microprojetos culturais. O calendário dos quatro editais deve seguir até maio do próximo ano, tendo como exigência o Cadastro de Produtor Cultural (CPC) até 12 de março. Em 10 anos, o Funcultura cadastrou 9 mil produtores e aprovou 4 mil projetos, com orçamento de R$ 330 milhões.

Ouça o podcast Folha Cultural sobre o tema:

Folha de Pernambuco · 21.12.20 - Folha Cultural - Fundarpe digitaliza editais de cultura de Pernambuco
f

Veja também

Alexandre Nero diz que volta de 'Império' traz misto de alegria e tristeza
Novela

Alexandre Nero diz que volta de 'Império' traz misto de alegria e tristeza

Obra de Lula Côrtes é transformada em jogo digital
Games

Obra de Lula Côrtes é transformada em jogo digital