Pernambuco

Funcultura Geral e da Música: mais de 290 projetos aprovados e R$ 20 milhões de aporte financeiro

Dos aprovados, 50 foram para Música e 242 para o Edital Geral; lista foi divulgada nesta terça (23) pela Século-PE e Fundarpe

Cantora Gabi da Pele Preta foi um dos nomes contemplados no FunculturaCantora Gabi da Pele Preta foi um dos nomes contemplados no Funcultura - Foto: Reprodução/Instagram

A Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) e a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) anunciaram os resultados finais dos editais Funcultura Geral e Funcultura da Música 2019-2020. 

 

Ao todo, 292 projetos foram aprovados  - sendo 50 para Música e 242 para o edital Geral - somando uma média de R$ 20 milhões em incentivo para a cadeia cultural do Estado.

 

  

“Com os mais de 290 projetos aprovados nos dois editais, o Governo do Estado irá injetar cerca de R$ 20 milhões na cadeia produtiva da cultura pernambucana, gerando emprego, renda e oportunidade para artistas e fazedores de cultura de Pernambuco. Este ano tivemos um avanço importante na questão da regionalização do Funcultura Geral com cerca de 100 projetos aprovados por proponentes do interior”, ressalta Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe.

 

Edital Geral

Foram aprovados projetos nas seguintes linguagens artísticas: Artes Integradas (4 projetos), Artes Plásticas (23), Artesanato (11), Circo (17), Cultura Popular (36), Dança (29), Design e Moda (7), Fotografia (22), Gastronomia (5), Literatura (21), Ópera (3), Patrimônio Cultural (28) e Teatro (36).

 

Para cada uma das linguagens foram contempladas ações de fruição, projetos da área de pesquisa (fase preliminar de uma ação cultural) e de formação (oficinas, palestras, seminários ou qualquer processo para formar fazedores de cultura).

 

Um total de 816 projetos pleitearam recursos ao Funcultura Geral, tendo 729 passado para a segunda fase, que analisa o mérito cultural de cada um deles.

 

Dos 242 projetos selecionados, 39 são de proponentes que nunca antes haviam aprovado projetos em editais governamentais, que equivale a uma renovação superior a 15%.

 

O resultado deste ano apresentou taxa recorde de regionalização e descentralização do processo, com 24 projetos da Zona da Mata, 26 do Agreste e 44 projetos do Sertão.

 

Sobre acessibilidade dos projetos apresentados, 242 aprovados, 236 (97,5%) vão contar com pelo menos uma ação: tradução em libras (67,7%), audiodescrição (29,7%), legendagem (20,4%), descrição em braile (10,3%) e/ou adequação de espaço (45,4%), ressaltando que há projetos com mais de uma ação de acessibilidade.

 

Funcultura da Música
O edital recebeu 239 inscrições, das quais 212 foram habilitadas e 50 aprovadas, nas seguintes categorias: Circulação (12 projetos), Festivais (05 projetos), Gravação (10), Produtos e Conteúdos (seis), Economia da Cultura (dois), Difusão da Rede de Equipamentos do Estado geridos pela Secult-PE/Fundarpe (três), Formação e Capacitação em Música (oito), e, por fim, Pesquisa Cultural (quatro). Não houve projetos aprovados para Manutenção de Bandas de Música (Filarmônicas), Escolas de Bandas de Música e Corais.

 

A maioria dos projetos aprovados (98%) prevê ações de acessibilidade: tradução em libras (58%), audiodescrição (34%), legendas – LSE (36%), descrição em braile (14%) e/ou adequação de espaço (52%), considerando que há projetos com mais de uma ação de acessibilidade.

 

Assim como no Edital Geral, o perfil de gênero e étnico-racial dos(as) proponentes contemplados(as) é diverso, sendo 56% autodeclarados(as) negros ou negras e 26% identificadas com o gênero feminino.

 

Aprovados no Edital Geral: https://cutt.ly/klx6YkB

Aprovados no Edital de Música:
 https://cutt.ly/Ulx6KuX

Veja também

Suspensão de Rouanet é inócua agora, mas terá efeitos em seis meses, dizem produtores
Política Cultural

Suspensão de Rouanet é inócua agora, mas terá efeitos em seis meses, dizem produtores

Sarah ter simpatia por Bolsonaro não significa apoiá-lo, diz assessoria
BBB 21

Sarah ter simpatia por Bolsonaro não significa apoiá-lo, diz assessoria