Fundaj celebra 170 anos de Joaquim Nabuco neste domingo

A programação abre portas, neste domingo (8), para que as crianças possam conhecer a história do abolicionista de uma maneira diferente

Apresentação de circo no Domingo na Fundaj Apresentação de circo no Domingo na Fundaj  - Foto: Divulgação/Malu Didier

Em comemoração aos 170 anos do abolicionista Joaquim Nabuco, a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) resolveu preparar uma programação especial. A terceira edição do Domingo na Fundaj, que ocorre no dia 8 de setembro, abre as portas para a criançada conhecer melhor o historiador.

As coordenações da casa realizam atividades gratuitas no horário das 10h às 18h. A fachada da antiga casa do abolicionista, o Engenho Massangana, será representada com um painel e terá sua história contada pelos personagens Caco e Luzia. Oficinas e contação de histórias também fazem integram a programação na parte interna da Fundação.

Na área externa, o Maracatu Cruzeiro do Forte, a Escola de Frevo Fernando Borges, a Orquestra Mirim do Galo da Madrugada e a Orquestra Sinfônica de Paulista animam a praça de alimentação que estará montada.

Leia também:
Entre igrejas e pontes, Olha! Recife desbrava bairros Soledade e Centro
Coletivo Lugar Comum lança livro sobre sua trajetória
Musa do brega, Priscila Senna celebra seus dez anos de carreira 

Oficinas
Oficinas e atrações diferentes animam o Museu do Homem do Nordeste. Entre elas estão:
Oficina Ancestral Corpo Sonoro
Explora a influência cultural e sonora afro-brasileira e seus desdobramentos no Nordeste

Oficina de Bonecos de Fantoche
Usa os bonecos que encantam crianças e adultos para estimular a imaginação e as emoções dos participantes por meio da interpretação em teatro.

Oficina de Bonecas Abayomi

Realizada pelo Educativo de Artes Visuais/Muhne, propõe a confecção de bonecas e uma uma reflexão a respeito da história afro-brasileira e da população negra na sociedade. As bonecas Abayomi serão confeccionadas com retalhos de pano, sem cola ou costura, nem demarcações de olho, boca e nariz, representando as várias etnias africanas.

Oficina de Vitrais
Propõe recriar os vitrais que compõem as janelas do Engenho Massangana com papel celofane colorido. Para compor o cenário, será usada uma réplica cenográfica da casa.

Pegadas Policromadas
Convida os pequenos a usarem as mãos e os pés para experimentar diferentes cores, formas, gestos e movimentos.

Exposição
A exposição “Nabuco Em Casa”, além de receber um novo nome, sendo renomeada para “Tempo de Nabuco”, ganhou um novo espaço e novas vitrines. Ela traz uma edição ampliada da exposição montada na Assembleia Legislativa de Pernambuco com itens inéditos do acervo de Joaquim Nabuco, trazendo também dois paineis que homenageiam os dois parceiros de Joaquim Nabuco na luta pelo fim da escravidão, André Rebouças e José Mariano Carneiro da Cunha.

As duas novas vitrines irão exibir documentos originais dos arquivos de Joaquim Nabuco com seus parceiros abolicionistas, como cartas, correspondências documentos do Clube do Cupim e diplomas do grupo Ave, Libertas. A mostra permanece de 8 a 29 de setembro na sala Vicente do Rêgo Monteiro, campus Derby da Fundaj.

Cinema
O clássico O Auto da Compadecida será exibido, às 14h, no Cinema da Fundação, localizado na unidade do Derby da Fundaj,com Legenda para Surdos e Ensurdecidos (LSE), Libras, Audiodescrição, ambiente mais iluminado e som mais baixo adaptado para pessoas com necessidades específicas. No domingo (8), será encerrada a mostra Jean Rouch, com o filme 'Eu, Um Negro', às 16h.

Biblioteca Blanche Knopf
Na Biblioteca Blanche Knopf, a história do abolicionista será contada pelo ator Adriano Cabral ao lado do músico João Natureza, com uma interpretação do livro Joaquim Nabuco em Quadrinhos. A obra ficará exposta na Sala de Leitura Nilo Pereira.

Veja também

Oscar do ano que vem terá cerimônia presencial em abril, afirma revista
Oscar

Oscar do ano que vem terá cerimônia presencial em abril, afirma revista

Kelly Clarkson pode ter de pagar mais de R$ 2 milhões mensais ao ex após divórcio
Famosos

Kelly Clarkson pode ter de pagar mais de R$ 2 milhões mensais ao ex após divórcio