Fundaj disponibiliza acervos da Cinemateca e de obras da Biblioteca Blanche Knopf

Espaço da Fundação Joaquim Nabuco segue movimentando opções de cultura por meio do endereço online

Cinemateca da Fundaj dispõe no site de curtas e longas metragens com acesso gratuitoCinemateca da Fundaj dispõe no site de curtas e longas metragens com acesso gratuito - Foto: Divulgação

A Cinemateca Pernambucana da Fundação Joaquim Nabuco continua a todo vapor, com acesso gratuito a mais de 250 obras que podem ser contempladas em seu portal (cinematecapernambucana.com.br). Fechada para visitações em decorrência das recomendações para o combate ao coronavírus, o espaço oferece longas e curtas metragens, além de cenas extras e making offs de filmes pernambucanos, entre ele "Tatuagem" (Hilton Lacerda, 2013) e  "Cinema, Aspirinas e Urubus" (Marcelo Gomes, 2005).

No total são  261 obras entre produções de clássicos históricos datados da década de 1920 até títulos mais recentes. Entre os antigos a Cinemateca disponibiliza a coleção Super-8 do cineasta e jornalista Geneton Moraes Neto, além de filmes como "A Filha do Advogado" (1927) e "Aitaré da Praia" (1926). O "Canto do Mar" (1952), de Alberto Cavalcanti e filmes de realizadores como Jomard Muniz de Britto e Katia Mesel, também integram o rol de opções. 

Leia também:
Fundaj suspende cinema e outras atividades ao público
Veja quais eventos culturais foram cancelados em PE
Festival Palco em Casa inicia segunda semana de shows com Coral Edgard Moraes


Já entre as obras mais recentes a coleção completa de filmes de Camilo Cavalcante, incluindo o longa "A História da Eternidade" (2014) e a  a coleção Adelina Pontual,  com curtas e o documentário "Rio Doce/CDU" - este último também disponível com  acessibilidade comunicacional - também estão disponíveis. 

Animação pernambucana para os pequenos
A Cinemateca também dispões de catálogos com produções do cinema de animação pernambucano, como "Salu e o Cavalo Marinho", de Cecilia da Fonte; "A Saga da Asa Branca", de Lula Gonzaga; "A Árvore do Dinheiro" (em cordel), de Marcos Buccini e Diego Credidio, entre outras.

Biblioteca Digital
A revista "A Pilhéria" e os álbuns Artístico Commercial e Industrial do Estado de Pernambuco (1925), de Manuel Rodrigues Folgueira e Pernambuco e seu Arrabaldes (1951), de Gilberto Ferrez, são alguns dos títulos disponíveis no acervo da Biblioteca do Recife, espaço que conserva obras raras da trajetória da Biblioteca Blanche Knopf - que teve 90% de sua coleção destruída em uma enchente e atualmente parte do acervo estará na Biblioteca Digital.

Cordeis e títulos de histórias em quadrinhos também compõem o acervo, que pode ser visitado, de casa, através do site da Fundaj (www.fundaj.gov.br). Além dessas obras, o catálogo completo do equipamento, incluindo inventários documentais e índices, também estão à disposição dos visitantes. 

A Fundaj em alinhamento com o projeto Biblioteca Digital, segue no objetivo de digitalização de todo o acervo restante da Blanche Knopf. De acordo com a  coordenadora do espaço, Nadja Tenório, o estudo teve início com a seleção de quais obras seriam priorizadas, levando em consideração entre os critérios, o assunto abordado (mais pesquisados pelos usuários) e a condição física da obra.

Com a digitalização  a expectativa é de ampliar a presença do equipamento. As obras que já se encontram em domínio público poderão ser consultadas a partir do site da Instituição, de qualquer lugar do mundo. Já as que a reprodução é vedada pelos direitos autorais, poderão ser consultadas pelos usuários in loco na Biblioteca - quando o espaço voltar ao funcionamento normal, obstado pelo isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus.

Ainda de acordo com Nadja "o trabalho é minucioso por se tratar de material raro e é preciso levar em conta o tipo do papel e o ano de produção da obra, como se fosse quase como fotografar página a página, frente e verso". Ela garante que apesar de se configurar em um trabalho demorado, será definitivo.

 

Veja também

Morre Victor Moreira, figurinista e cenógrafo da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém
Luto

Morre Victor Moreira, figurinista e cenógrafo da Paixão de Cristo

'Cidade Invisível', 'Relatos do Mundo', com Tom Hanks, e 'Scarface' chegam à Netflix
Streaming

'Cidade Invisível', 'Relatos do Mundo', com Tom Hanks, e 'Scarface' chegam à Netflix