Gil do Vigor

Gilberto diz que queria corpo nu de Fiuk, e se chocou com Lucas no BBB 21

O economista também afirmou que espera uma conversa entre ele e Lucas Penteado para poder definir a relação dos dois

Foto:

Último eliminado do BBB 21 (Globo), Gilberto falou sobre o envolvimento com Fiuk na reta final do programa e admitiu que queria algo a mais que amizade do filho de Fábio Jr. "É tudo muito intenso, muito louco", disse. "Agora eu quero a amizade dele; lá dentro eu queria o corpo dele nu (risos). Aí a gente confunde isso com paixão. Não vou mentir para o Brasil que a verdade é essa."
 
Com relação a Lucas Penteado, com quem trocou beijos no começo do confinamento, ele disse que espera uma conversa entre os dois para poder definir como vai ser a relação dos dois daqui para a frente. "Eu queria muito revê-lo, mas ainda preciso saber direito tudo o que aconteceu", contou. "Assim que eu saí, ouvi algumas coisas que me chocaram. Eu não sei como vai ser, mas quero sentar e conversar com ele para entender. Fiquei bem surpreso com algumas coisas."
 
O economista pernambucano afirmou que entrou no programa pensando em melhorar a vida financeira, mas acabou ganhando muito mais. "Eu percebi que não se trata somente de uma transformação financeira ou social, é uma transformação do ser humano, é algo muito mais interno do que a gente consegue imaginar", avaliou.
 
"Eu encontrei com todas as minhas personalidades em um momento único e precisei assumir aquilo e ser quem eu era, tanto nos meus aspectos positivos, quanto negativos", disse. "Eu descobri muitas coisas ruins, muitos lados que não eram tão legais e precisei refletir: "Caramba, isso não é bom, preciso trabalhar nisso'. Foi muito grandioso eu me encontrar, me aceitar."
 
"O BBB foi uma surpresa também em termos religiosos", contou o ex-missionário. "Deus falou comigo dentro do programa, que Ele me ama e me aceita da forma como eu sou. Eu entrei no reality e lá encontrei respostas muito pessoais que eu sempre procurei. A questão de me aceitar, de me entender e de me conhecer melhor... Isso, para mim, é muito significativo."
 
Gil também atrubuiu sua eliminação à própria trajetória no programa. "Eu acredito que passei por um período meio tenebroso, mas eu não me arrependo porque foi importante para eu me conhecer, me identificar", contou. "É muito estranho existir uma pessoa que, em três meses, não vai errar. A gente está acostumado a errar na nossa vida, a ficar confuso, a endoidecer mesmo."
 
"Eu acho que esse período que eu passei pirando foi o que me tirou a chance de chegar à final", contou. "Mas passar por isso humanizou ainda mais a minha participação, mostrou que a gente é assim mesmo: erra, pede desculpa, volta atrás, depois erra de novo. Nós somos seres humanos e vivemos em um mundo de constante progresso e mudança. Se for para acertar o tempo inteiro, ser perfeito, glória, aleluia, pega um altar, me coloca em cima e pronto. E não: eu sou humano, pé no chão, gente."
 
"Mesmo tendo perdido, eu não me arrependo porque acho que eu consegui me humanizar, me conhecer e me aproximar de quem eu era também através dos erros que eu tive no programa", afirmou.
 
Ele também falou sobre a relação cheia de altos e baixos com Juliette, favorita a vencer o BBB 21 e cujos perfis oficiais incentivaram o voto contra ele. "A Ju é uma querida, uma pessoa sensacional de quem eu gosto muito", disse. "A gente teve, sim, nossas situações. Eu sou aquela pessoa que pensa uma coisa, surta, cria ideias. Desde o primeiro dia, eu disse isso, que desde criança eu crio coisas na minha cabeça."


"A gente que vem de uma realidade mais dura, de muito preconceito, aprende a desconfiar das pessoas porque o tempo inteiro vê isso", avaliou. "Eu chegava em um lugar, olhava para o lado e via um olhar diferente. Talvez nem todos os momentos que eu percebi havia um preconceito contra mim, mas era a única coisa que eu conseguia enxergar. A minha vida por muito tempo era enxergar preconceito e maldade -aquilo me blindava. Quando eu entrei no BBB, a Ju era muito idêntica a mim e isso foi maravilhoso."
 
"Quando a gente se conectou, eu não conseguia ver nada de ruim nela, mas, em algum momento no jogo, eu comecei a ver muita coisa de muita gente", admitiu. "Fiquei surpreso e comecei a desconfiar, sim, da casa toda. Eu comecei a ver que ela tinha muitas características do Nordeste e era algo que me tocava muito. As pessoas me falavam que ela poderia estar usando isso porque sabia que era meu ponto fraco."
 
"Aí eu já começava a criar coisas na minha cabeça e tudo mais", confessou. "Eu não me isento do meu julgamento com a Ju, mas tem toda uma questão por trás. Graças a Deus eu consegui pedir desculpas, me resolver com ela e seguir o meu jogo. Espero que sejamos amigos aqui fora."

Veja também

Justiça proíbe Antonia Fontenelle de falar sobre Luciana Gimenez
Celebridades

Justiça proíbe Antonia Fontenelle de falar sobre Luciana Gimenez

Gal Gadot fala de conflito entre Israel e Palestina e é criticada
Polêmica

Gal Gadot fala de conflito entre Israel e Palestina e é criticada