Guaiamum Treloso Rural: 3º lote à venda nesta sexta-feira

A prévia será no dia 9 de fevereiro, na Fazenda Bem-Te-Vi em Aldeia; os ingressos custam a partir de R$ 60

Cordel do Fogo EncantadoCordel do Fogo Encantado - Foto: Reprodução/Instagram

A 4ª edição do festival Guaiamum Treloso Rural - festa que ocorre no dia 9 de fevereiro, na Fazenda Bem-Te-Vi, em Aldeia, Zona Oeste do Recife – inicia nesta sexta-feira (28) a venda do seu 3º lote. Os ingressos custam a partir de R$ 60 e podem ser adquiridos no Sympla. Entre as atrações confirmadas estão Cordel do Fogo Encantado, Luisa e os Alquimistas, Ana Frango Elétrico, My Magical Glowing Lens e Marrakesh.

Quem preferir, pode adquirir para esta edição o “ingresso verde”, novidade que dá desconto no valor da entrada inteira e doa parte da bilheteria arrecadada para gerar uma contrapartida ambiental permanente que será implementada ao longo das semanas pós-evento.

Sob a consultoria de Zenaide Nunes Magalhães, arquiteta urbanista e vice presidente da Rede Brasileira de Jardins Botânicos, e Eduardo Lins, biólogo com experiência em licenciamento ambiental e em elaboração de planos de manejo, o festival vai  implementar um bosque com espécies arbóreas nativas da região dentro da Comunidade do Rachão, em Aldeia.

Leia também:
Cardápio de prévias, camarotes e shows para aproveitar o Carnaval 2019
Karynna Spinelli comanda pré-Réveillon no Morro da Conceição
Tudo pronto para a festa da virada de ano

Serviço
Guaiamum Treloso Rural 2019
Dia 9 de fevereiro, a partir das 14h, na Fazenda Bem-Te-Vi // Estrada de Aldeia, Km 13, Camaragibe
Ingressos 3º Lote: R$ 60 (meia), R$85 (Ingresso verde) e R$120 (inteira)
Ingressos Expresso Treloso: R$ 20 - Shopping Plaza, Shopping Recife e Shopping Tacaruna e no Sympla

Veja também

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão
Religiosidade

Nego do Borel apela para discurso religioso após acusações de agressão

Comparada a Satanás, Andressa Urach critica pastores da Universal
Polêmica

Comparada a Satanás, Andressa Urach critica pastores da Universal