POLÊMICA

Harmonização facial: quais os riscos do procedimento em idosos como Stênio Garcia e Dedé Santana

Especialistas afirmam que por possuírem uma pele mais danificada pela idade, além de ter um sistema imunológico mais enfraquecido, os perigos da técnica são potencializados

Stenio Garcia e Dedé Santana, aos 91 e 86 anosStenio Garcia e Dedé Santana, aos 91 e 86 anos - Foto: Reprodução

Recentemente, Stênio Garcia se tornou um dos assuntos mais comentados da internet ao mostrar os resultados de sua harmonização facial. Em fevereiro deste ano, o humorista Dedé Santana também se tornou notícia pelo mesmo assunto. Ambos sofreram críticas nas redes sociais por fazer o procedimento “após uma certa idade”. Enquanto Garcia tem 91 anos, Santana possui 86.

Conhecido como um conjunto de procedimentos estéticos que têm como objetivo promover o alinhamento e correção de ângulos da face, promover o rejuvenescimento da pele e melhorar a simetria facial, a harmonização é tida como uma prática segura, porém, como todo e qualquer procedimento estético, tem riscos.

Entre os principais estão: obstrução do fluxo sanguíneo no local da aplicação, necrose da pele, deformação do rosto e infecções generalizadas. Normalmente, o procedimento é feito com preenchedores localizados como ácido hialurônico, toxina botulínica e fios de PDO (todos os três são temporários e podem permanecer no organismo da pessoa por até seis meses).

Porém, eles também são contraindicados para pessoas que tem alergia aos produtos usados ou componentes da fórmula não devem fazer o procedimento. Bem como, gestantes e lactantes por não ter estudos suficientes que comprovem a segurança para esses grupos.

Pessoas com doenças autoimunes ou que estejam com lesões ativas no lugar da aplicação também não devem ser submetidas ao procedimento. Caso haja uma gripe, resfriado, ou infecções, deve-se aguardar melhorar o quadro de saúde.

Além disso, quando a harmonização é feita de forma exagerada, pode levar a uma mudança brusca no rosto e o paciente corre o risco de não se reconhecer no espelho, causando problemas emocionais.

O procedimento é eficaz para qualquer idade, porém, o idoso, por já ter uma pele mais danificada pelo tempo e idade, além de ter um sistema imunológico mais enfraquecido, corre maiores riscos de ter um resultado indesejado, ou problemas com o procedimento.

Eles também devem fazer mais procedimentos do que os mais novos, devido ao envelhecimento da face, perda de volume e gordura, o enfraquecimento dos músculos e a perda de efeito da sustentação da pele, o que potencializa a possibilidade de ter riscos.

É importante sempre escolher com rigor o profissional que vai realizar a cirurgia. Ter em mente que ele é especializado no procedimento e que ele faça um estudo minucioso do rosto daquele determinado paciente respeitando os limites da pele dele para trazer um rejuvenescimento natural.

Produtos mais indicado ao idoso
Especialistas afirmam que bioestimuladores como ácido polilático, hidroxiapatita de cálcio e fios estimuladores de colágeno, bem como as novas tecnologias, como o ultrassom microfocado e laser de thulium, estão entre as técnicas mais indicadas para trabalhar com idosos.

— Não podemos achar que um paciente de 86 anos vai ficar com rostinho de 50. Precisamos rejuvenescer naturalmente e trazer a melhor versão do paciente. Não é só o rosto que está sendo tratado, mas o emocional dele também, é uma virada de vida. Quando faz harmonização em uma pessoa mais velha tem que tomar cuidado com todos esses pilhares do envelhecimento facial — afirma a cirurgiã dentista especializada em orofacial e coordenadora da Harmonyface cursos, Dany Moura.

Veja também

Incêndio: fazenda da atriz Lúcia Veríssimo pega fogo após invasão
Minas Gerais

Incêndio: fazenda da atriz Lúcia Veríssimo pega fogo após invasão

Ex-ator mirim é preso nos EUA após ameaçar vizinho com faca; entenda
CONFUSÃO

Ex-ator mirim é preso nos EUA após ameaçar vizinho com faca; entenda

Newsletter