HQ 'A Terra dos Filhos' é relato desafiador sobre futuro apocalíptico

Primeira obra do italiano Gianni Pacinotti, o Gipi, a ser publicada no Brasil, 'A Terra dos Filhos' é um dos seus trabalhos mais expressivos. Livro saiu pela editora Veneta

Pai criado por Gipi quer prepara os filhos para viver em ambiente hostilPai criado por Gipi quer prepara os filhos para viver em ambiente hostil - Foto: Divulgação

"A terra dos filhos" é o primeiro quadrinho do ilustrador e roteirista italiano Gianni Pacinotti, mais conhecido como Gipi, a ser publicado no Brasil. É também um de seus trabalhos mais expressivos e desafiadores: um relato ao mesmo tempo bruto e lírico sobre o processo de amadurecimento, a maneira como os eventos da vida, alegrias e tragédias, moldam o perfil emocional durante a transição da adolescência para a vida adulta. A graphic novel foi lançada no País pela editora Veneta, no começo do mês.

A HQ se passa em um período não identificado, em um lugar sem nome. É possível aos poucos entender que se trata de um futuro distante e apocalíptico, um lugar destruído em que não há mais comunidades, apenas pequenos grupos de pessoas lutando para sobreviver.

 Dois irmãos e o pai deles vivem numa cabana reclusa, uma relação dura, sem afeto: o pai quer deixar os garotos prontos para viverem nesse ambiente hostil. Enquanto os educa sem carinho, o homem escreve em um diário - os garotos não sabem ler. A própria ideia de masculinidade parece ser central na obra.

A certa altura, uma tragédia leva os garotos a fugir de casa e enfrentar o mundo. Aos poucos eles encontram outros sobreviventes, que vivem com medo de um grupo de fanáticos. Através da linguagem dessas pessoas, da maneira como falam e insinuam ideias, Gipi parece sugerir que esse caos está atrelado aos modos da vida contemporânea, à maneira como os relacionamentos e as obsessões de hoje podem potencialmente desestruturar a ideia de amor, harmonia e comunidade.

Leia também:
Romance 'Deuses Americanos' ganha versão em HQ
Roger Vieira pinça das memórias de infância para compor a HQ 'Aterro'
HQs digitais e o incerto mercado que ainda tem muito o que crescer


Aos poucos, entendemos que esta jornada dos garotos representa mais do que a sobrevivência: é a busca por significado, a vontade de entender o passado, o pai, o que está na essência dessa existência trágica.

São poucos personagens, mas todos parecem fazer a história avançar de um jeito empolgante e emocional. Nessa jornada, há certa medida de violência e horror, conceitos usados pelo autor como ferramentas para ampliar o panorama emocional e amplificar o alcance de seus argumentos.

   Talento

É impressionante o talento de Gipi para expressar sentimento nos personagens e em ambientes através do traço: um riscado intenso e vibrante, de certa forma caótico e espontâneo, que revela uma quantidade significativa de emoções a cada quadrinho. A força da história está não apenas nos personagens e na maneira como o autor consegue de forma brilhante comentar a sociedade contemporânea, mas também a partir de sua própria estética, um tipo de ilustração que indica toda essa carga emocional.

Cotação: ótimo

Serviço
"A terra dos filhos", de Gipi
Editora Veneta, R$ 99,90, 288 páginas 

Veja também

'4x100 - Correndo Por um Sonho' mostra superação pelo ouro olímpico
Cinema

'4x100 - Correndo Por um Sonho' mostra superação pelo ouro olímpico

Depoimento de Britney Spears sobre a tutela do pai é cercado de mistérios
Celebridades

Depoimento de Britney Spears sobre a tutela do pai é cercado de mistérios