Inscrições abertas para o Festival Nacional do Frevo 2018

Prefeitura do Recife retoma, após pausa de cinco anos, o concurso de novos frevos. Serão cinco categorias premiadas

Maestro Formiga Maestro Formiga  - Foto: Bruna Monteiro/Divulgação

Passada a euforia do período carnavalesco, todos os esforços dos artistas que se dedicam ao frevo é para que o gênero musical não seja esquecido no restante do ano. Agora, os apaixonados pelo mais pernambucano dos ritmos contam com um aliado. É que a Prefeitura do Recife, depois de vários anos, resolveu ressuscitar a tradição de concursos de frevo. Anunciado durante a coletiva de imprensa do Carnaval 2018, o Festival Nacional do Frevo abre inscrições desta segunda-feira (19) a 30 de março.

A proposta é premiar novas composições em cinco categorias: Frevos de Rua, Frevo de Bloco, Frevo Canção, Frevo de Rua para Grupos Camerísticos e Frevo de Rua - Releitura. Os vencedores ganham uma apresentação no Carnaval do Recife, uma gravação audiovisual da música vencedora e uma apresentação no Festival de Inverno de Garanhuns 2018.

Leia também:
É frevo, meu bem! Saiba mais sobre a origem do ritmo pernambucano
O frevo está em constante movimento
Cepe lança biografias de Maestro Duda e de Getúlio Cavalcanti no Paço do Frevo


Já os segundo e terceiro lugares também serão contemplados com uma apresentação na capital pernambucana, sendo que o segundo colocado leva também uma gravação master (a original de onde saem as cópias).

Ao longo das últimas décadas, o governo municipal promoveu diversas competições parecidas. O último evento com esse perfil - o I Festival do Frevo da Humanidade - ocorreu em 2013. Para o músico César Michiles, que já foi premiado em três momentos diferentes, a volta do concurso é um incentivo para o aparecimento de novos talentos.

"Esse foi um dos principais motores da minha carreira autoral. Até 2008, quando participei da minha primeira competição como compositor, eu era só instrumentista. Aquela conquista me impulsionou a criar mais", conta.

Ademir Araújo, o Maestro Formiga, venceu seu primeiro concurso em 1964, aos 17 anos. "Na época, não existia premiação em dinheiro ou gravação. Mesmo assim, eram mais de 500 candidatos na disputa", relembra. Apesar de classificar a iniciativa da Prefeitura como louvável, o artista alerta que o festival, por si só, não resolve o problema no escoamento dessa produção.

"Terminada a premiação, quem vai divulgar as músicas vencedoras? Com exceção da Rádio Folha [96.7 FM] e de outras poucas emissoras, as rádios não tocam frevo de janeiro a janeiro. É preciso levar os artistas para cantar no subúrbio e na periferia, para que o povo aprenda essas músicas", defende.

Regulamento
Os interessados em participar do festival podem efetuar as inscrições presencialmente, comparecendo ao Centro de Documentação do Paço do Frevo, localizado no Bairro do Recife. Outra forma é acessando o site www.culturarecife.pe.gov.br.

Uma comissão curadora definirá 30 composições, que serão apresentadas ao público em três eliminatórias - realizadas nas unidades do Compaz Governador Eduardo Campos (Alto Santa Terezinha) e Escritor Ariano Suassuna (Cordeiro), bem como no Paço do Frevo. Para a grande final, prevista para o dia 25 de maio, no Teatro de Santa Isabel, restarão apenas 15 concorrentes.

Veja também

Noah Centineo, elenco de 'Sintonia' e Anitta em festival da Netflix
Streaming

Noah Centineo, elenco de 'Sintonia' e Anitta em festival da Netflix

Poetas pernambucanos participam do Festival Cultura Surda
Itaú Cultural

Poetas pernambucanos participam do Festival Cultura Surda