A-A+

Irmã de acusado de matar ator de 'Chiquititas' deve prestar depoimento

A polícia ouve parentes do comerciante para ajudar em sua localização. Ele teve a prisão expedida pela Justiça.

Ator interpretou o personagem Paçoca em "Chiquititas" (2013)Ator interpretou o personagem Paçoca em "Chiquititas" (2013) - Foto: Lourival Ribeiro/SBT

Deverá prestar depoimento, nesta terça-feira (18), a irmã do comerciante Paulo Cupertino Matias, 48, acusado de matar o ator Rafael Henrique Miguel, 22, e os pais do jovem, no último dia 9 no bairro Pedreira (zona sul da capital paulista). Matias está foragido.

A polícia ouve parentes do comerciante para ajudar em sua localização. Ele teve a prisão expedida pela Justiça. Ele é acusado de matar a tiros o ator, com sete disparos, o pai do jovem, com quatro tiros e a mãe de Miguel, com dois.

Policiais realizaram buscas ao comerciante, durante toda a segunda-feira (17), na região de Campinas (93 km de SP). Já foram vistoriados, sem sucesso, também imóveis na zona sul da capital paulista, além de Embu-Guaçu (Grande SP).




Leia também:
Ele salvou a minha vida, diz namorada de ator morto de 'Chiquititas'
Mulher diz que suspeito de matar ator de Chiquititas era violento com a família

Já Camila Miguel, irmã do ator e filha de Miriam Selma Miguel, 50, e João Alcisio Miguel, 52, escreveu nas redes sociais uma homenagem aos parentes assassinados. A jovem, que recentemente deu à luz, postou uma foto de Miguel segurando o sobrinho. "Passamos a infância juntos, entre brigas e brincadeiras [...] e você foi meu orgulho", afirma trecho.

Camila também homenageou a mãe, relembrando momentos de aprendizado mútuo. "Sou grata por toda dedicação que você teve em cuidar da gente integralmente", afirmou. Sobre o pai, ela relembra a personalidade dele. "Conquistava todos [...] era feliz e alegre", escreveu.

Veja também

Netflix dá cupcakes em formato de vagina para fãs de 'Sex Education'
Série

Netflix dá cupcakes em formato de vagina para fãs de 'Sex Education'

Senado decide que streaming não paga imposto para fomento do audiovisual
Streaming

Senado decide que streaming não paga imposto para fomento do audiovisual